Novidade!!
Instale e experimente nosso App exclusivo para celulares Android, é grátis!
Clique Aqui

Início Rumo a Nova Humanidade Zen #Zen – Sobre o uso do incenso na espiritualidade

#Zen – Sobre o uso do incenso na espiritualidade

214
0

Sabe-se que o incenso teve origem na Índia há cerca de 6.000 anos.

As pessoas acreditavam que a fumaça do incenso era o único elo de ligação física entre o homem e os deuses e faziam as suas oferendas de honras e dedicação aos Antigos.

No tempo dos faraós, as árvores produtoras de incenso eram importadas da costa da Arábia e da Somália. Como os hindus, também babilônios e hebreus antigos utilizavam do incenso como oferenda. Os chineses queimavam incensos para lembrar os antepassados e os japoneses incorporaram o incenso ao culto xintoísta. Na Grécia e na Roma antigas o incenso servia para “exorcizar” os demônios e para honrar as Deidades do Olimpo.

A Igreja católica utilizava o incenso em alguns de seus rituais, principalmente nas missas solenes, ou quando é dada a bênção do Santíssimo Sacramento, representando a prece coletiva que chega até Deus.

Projetos em 3D e mobiliário 100% sob medida

___________________________________________________________________

Precisando decorar sua casa, escritório ou comercio com moveis planejados ou sob medida a 100% MDF, diversas cores e padronagens de texturas madeiradas, projetos em 3D EXCLUSIVOS com toda a modernidade, funcionalidade e aproveitamento de todos os espaços, tornando seus ambientes confortáveis e aconchegantes, com preços imbatíveis, prazos ultra rápidos e montagem especializada… Venha hoje mesmo para a 313 Compactos ! 

Clique na imagem e conheça nosso Instagram.

____________________________________________________________________

O incenso estava entre os presentes que os reis magos ofereceram ao menino Jesus. Naquela época, a resina aromática, feita de ervas, já era bem conhecida e fazia parte das tradicões antigas.

O incenso é obtido de uma espécie vegetal da família das burserácias, originária dos desertos da Arábia e da África. Através de uma incisão, a goma ou resina escorre da árvore, quando é recolhida para a fabricação do incenso. Ao secar, a resina dessas árvores, muito citadas nas escrituras sagradas, é selecionada para ser queimada. O poder purificador e energético de incenso é aceito por pessoas de todos os tempos e por religiões diferentes.

O ar que respiramos, quando leva para dentro do corpo as essências naturais do incenso, revitaliza o espírito que nele habita, além de deixar o ambiente cheio de paz. Além da conotação religiosa e de seu efeito místico entre as pessoas, o incenso é bastante apreciado, principalmente no Ocidente, por suas propriedades aromáticas e purificadora de ambientes, já que o perfume das flores, frutos e madeiras substitui odores de cigarro, gordura e de outros poluentes.

 


Sua contribuição é fundamental para manter o site funcionando e independente. Somos censurados pelas gigantes de TI [Big Techs] em relação ao material por nós publicado, com consequente impacto e completa suspensão dos anúncios. Também não somos monetizados por nenhuma midia social (Faceok, Instagram, Youtube e etc). Considere fazer uma pequena contribuição mensal atraves de nosso APOIA.SE (valores entre $ 10 e $ 50 reais, ou qualquer outra moeda e valor) se utilizando do mecanismo  PayPal disponibilizado pelo site. Para pgto único PIX utilize a chave que disponibilizamos acima na imagem e para outras formas de contribuição, entre em contato pelo e-mail rumoanovahumanidade2016@gmail.com e solicite os dados de nossa conta bancária. Sem a ajuda imediata de nossos assíduos leitores e apoiadores, não conseguiremos arcar com todos os custos inerentes à manutenção do site e toda a nossa rede de publicações nas redes sociais e iremos encerrar o nosso trabalho em março 2021.

_______________________________________________________________________

 

Acender um incenso é um ritual sagrado.

É na constância e regularidade que os efeitos mágicos e energéticos do incenso se manifestam. Por isso é importante queimá-los com regularidade, todos os dias nos mesmos horários.
Fazer uma oração ou ter pensamentos positivos enquanto se acende um incenso ajuda a atrair bons fluídos.

Os horários mais adequados para acender um incenso são o amanhecer, quando o sol está no horizonte, ao meio-dia e ao anoitecer. Isso porque é o movimento do Sol, que determina o momento certo para fazê-lo.
Para escolher um incenso, deve-se levar em conta o aroma, de acordo com seu gosto pessoal, e as propriedades específicas de cada tipo (almíscar do Cairo como afrodisíaco, sândalo negro para meditação).

Para acender o incenso, aproxime sua extremidade de uma chama, até que ela se torne incandescente. Movimente o palito suavemente no sentido horário, até que a chame se apague. O ideal é fixar o palito na posição vertical, utilizando-se de um incensário para que as cinzas não se espalhem. Jamais acenda um incenso sem intenção, pois isso é como profanar uma oferenda de Amor, jogando-a ao vento.

Os incensários verticais são bons para ajudar a posicionar melhor a direção da fumaça, mas é importante que você jamais a respire diretamente. Qualquer incenso deve ser queimado com o ambiente o mais arejado possível.

No comércio, o ideal é queimar o incenso em um lugar arejado na entrada, para que o aroma fique mais difuso mas presente o suficiente para captar a atenção dos clientes.

Já na casa, posicione o incensário num lugar central. Se for meditar, antecipe um pouco a queima do incenso, para entrar no ambiente bem aromatizado e preparado. Se tiver dificuldades em se concentrar, além dos aromas, você pode usar uma mandala para ajudar a se focalizar.

Se você busca aproveitar as propriedades aromáticas genuínas dos incensos, é importante buscar por artigos naturais ou in natura, os incensos artificiais reproduzem apenas os aromas, sem fins espirituais.

Quando estamos realizando trabalhos espirituais os incensos são ferramentas essenciais.

Todos os trabalhos espirituais feitos em casas de santo, em residências, nas ruas, cachoeiras e praias utilizam incensos.

Muito usado também para harmonizar a casa ou trazer bons fluídos para o ambiente de trabalho.

30 incensos com seus significados para uso espiritual:

Acácia – para a saúde e sucesso nos negócios.

Alecrim – para acalmar e estimular. Serve também para limpeza de ambientes.

Alfazema – para meditação e limpeza geral. Afasta as larvas astrais.

Almiscar – é usado para seduzir, apaixonar…

Benjoin (Marte) – proteção e prosperidade.

Calandre – auxilia na busca do conhecimento, na concentração e traz toda ternura da sua essência.

Canela – estimula a sensualidade, o apetite e também serve para a prosperidade.

Capim-Cheiroso – ajuda no contato com os elementais e serve ainda para magias e bruxarias.

Chocolate – aumenta o ânimo excelente para depressão.

Dama-da-noite – super-afrodisíaco.

Eucalipto – purifica o ar e os pulmões.

Floral – alegra e purifica o ambiente. Agrada os Anjos e Guias.

Gerânio – para conservar o amor puro e ajudar na realização de bons negócios.

Jasmim – auxilia a abrir os caminhos, no contato com as Fadas e na elevação espiritual. Sua essência espalha ternura. É um dos incensos preferidos pelos Anjos.

Lavanda – favorece os romances e o bem-estar da família.

Lótus – para meditação e oração.

Maçã-Verde – para a saúde e a harmonia com os três reinos.

Madeira – serve para encorajar e energizar as pessoas e tornar um ambiente exótico.

Mirra – místico por excelência; usado em ocasiões especiais.

Morango – para tornar o ambiente leve. Ajuda a seduzir, estimulando a sexualidade.

Olíbano – ajuda a superar o rancor, a mágoa; atrai vibrações de prosperidade e sucesso. Tem efeito benéfico nos momentos de dúvida ou de crise profissional.

Ópium – para trazer energia, harmonia, paixão.

Patchouly – serve para diversos fins: Favorecer paixões, negócios; decifrar mistérios…

Pêssego – traz amizades, sabedoria, simpatia e desperta desejos.

Rosa-da-Índia – afasta as vibrações negativas e traz alegria.

Rosa – incenso muito místico.

Sândalo – incenso da humildade. Muito utilizado pelos Pretos-Velhos e por São José.

Tibetano – próprio para rituais e magias.

Verbena – é o incenso da fertilidade.

Violeta – transforma e purifica o ambiente. É o incenso da transmutação.

Participe de nosso CANAL SEM CENSURA no Telegram – Verdades Escondidas
Venha para o nosso CANAL SEM CENSURA exclusivo no TELEGRAM e fique sempre bem informado e em contato com pessoas que pensam como você, clique no logo acima e será direcionado.

 

*Curiosidades sobre o incenso*

Egípcios: são, talvez, os mais antigos na arte da manufatura e do uso de incensos. O mais famoso incenso egípcio é o Kyphi (ou Khyphi), que era produzido dentro de um templo e sob ritual altamente secreto. Era um composto de efeito muito benéfico, e Plutarco o definia como: “O incenso tem dezesseis (16) ingredientes, número que constitui o quadrado de um quadrado. Tem o poder de adormecer as pessoas, iluminar os sonhos e relaxar as tensões diárias, trazendo a calma e quietude àqueles que o respiram. Um dos seus ingredientes é o popular olíbano, árvore considerada sagrada, e durante a poda ou a coleta da resina, os homens deviam se abster de contato sexual ou com coisas relacionadas à morte. Plutarco forneceu a lista dos 16 ingredientes usados na preparação desse incenso: mel, vinho, passas, junco doce, resina, mirra, olíbano, séseli, cálamo, betume, labaça, thryon, as duas espécies de arcouthelds, caramum e raiz de Íris.

Hindus: sempre foram apaixonados por aromas agradáveis e a Índia (nos tempos antigos) sempre foi célebre por seus perfumes. A importação de incenso da Arábia foi uma das primeiras, mas outros materiais aromáticos também eram usados, como: benjoim, resinas, cânfora, sementes, raízes, flores secas e madeiras aromáticas. O sândalo era um dos itens mais populares da época. Esses materiais eram queimados em rituais públicos ou em casa.

Judeus: no Velho Testamento encontram-se várias referências ao seu uso entre os judeus. Geralmente os pesquisadores concordam que a queima do incenso só foi introduzida no ritual judaico em torno do século VII antes de Cristo. O primeiro incenso era composto de poucos ingredientes: estoraque, onicha, gálbano e olíbano puro, e sua preparação era semelhante aos sacerdotes egípcios.

Gregos: começou a ser difundido no século VIII a.C., vindo da Fenícia.

Budistas: começou a ser difundido por volta do século VII a.C.; e junto com os perfumes, constituía uma das sete oferendas sensoriais, que formam um dos sete estágios de adoração.

Romanos: muito utilizado na Festa do Pastor, junto com ramos de oliveira, louros e ervas, assim com da mirra e açafrão.

Cristãos: foram os que mais demoraram a adotar o incenso em seus ritos. Só após o século V, seu uso foi aumentando lentamente. Por volta do século XIV, tornou-se parte da Missa Solene e outros serviços.

Islâmicos: não há refêrencia ao seu uso no sentido religioso, mas a tradição nos mostra que o seu perfume pode ser usado como uma referência aos mortos.

Outros cultos: é um acessório comum às cerimonias mágicas, para neutralizar as energias negativas, por exemplo, ou usado nos métodos de encantamentos. As letras do nome da pessoa para qual é feito o encantamento indicam qual o perfume necessário. Os materiais mais usados são: olíbano, benjoim, estoraque, sementes de coentro, aloés (babosa), entre outros.

O incenso pertence a magia relacionada com o elemento ar – fadas, silfides e elfos adoram seu doce aroma.

Na umbanda e no budismo servem para impregnar o ambiente com as energias das ervas e ser veiculo dos fluídos que os mentores e guias querem deixar por todo ar. No cristianismo serve para consagração e purificação.

O incenso já era usado pelos homens desde os tempos imemoriais. Por ser sagrado, sempre esteve presente entre hindus, egípicios, babilônios, hebreus, e demais povos milenares. Para agradar os antepassados, os chineses queimavam incensos, e os japoneses os incorporaram ao culto xintoísta. Todos os magos e sacerdotes, de todos os tempos, sempre souberam do poder mágico, energético e de purificação dos incensos. O incenso, além de equilibrar um ambiente, harmoniza todos os corpos: físico, mental, emocional e espiritual. Por seu poder e por sua evanescência, rearmoniza a psicosfera do planeta.

*SIGNIFICADO DAS FORMAS DE FUMAÇA DE INCENSO*

Se você acende um incenso para fazer uma solicitação ou um desejo, as formas da fumaça emitida podem ajudá-lo a conhecer o objetivo do seu pedido.

1. Se a fumaça SUBIR, o desejo se realizará rapidamente.

2. Se a fumaça for para a ESQUERDA, outras pessoas ou situações nos ajudarão a cumprir.

3. Se FIZER fumaça, teremos sucesso por conta própria.

4. Quando os incensos produzem as ESPIRAIS, as energias do incenso estão abrindo um vórtice para a energia da solicitação entrar.

5. Quando a FUMAÇA NOS SEGUE: É necessário reafirmar a solicitação novamente, usando outros tipos de palavras, sendo mais claros e precisos.

6. Quando os FORMAM ARGOLAS estão falando sobre o ponto zero representado em um círculo, significa que ele não tem começo nem fim, é a expansão ilimitada de energias e vibrações que ainda não é, mas pode se tornar tudo. Mas isso também significa que você terá que trabalhar um pouco mais para preencher esse vazio onde tudo ou nada pode estar, acredite em si mesmo e afirme o SEU poder, você está em um ponto fundamental para expandir suas possibilidades …

7. Quando a fumaça FICAR semelhante ao que os trens fazem em sua chaminé, significa que sua solicitação está com muita força quebrando todos os tipos de energia e que suas solicitações serão realizadas com sucesso.

8. Se o incenso é APAGADO, acende novamente, quantas vezes for necessário, pois indica que há obstáculos a serem superados; se forem extintos várias vezes, será muito difícil para eles realizarem seu desejo ou simplesmente não o cumprirão.

Como os Incensos Afetam Nosso Corpo e Nosso Espírito?

Os efeitos dos incensos são uma das principais razões de sua popularidade e tradição ao longo dos anos

Muita gente, em todo o mundo, gosta de queimar incensos. Mas você já parou para se perguntar por quê? O que a queima destes pequenos objetos aromáticos pode causar em nossas vidas? Nós temos algumas explicações que podem esclarecer certas dúvidas e provocar reflexões sobre este tema.

O Incenso e a Humanidade

Incensos são uma coisa milenar, tradicional e mundial. São produzidos desde os tempos antes de Cristo e em diversos lugares de todo o mundo: Ásia, Europa e até mesmo na América, antes ainda de ela ser descoberta pelos navegadores. Entretanto, precisamos dizer: os efeitos do incenso, como quase tudo na vida, variam de pessoa para pessoa. Há uma série de fatores que precisamos levar em conta quando falamos em incensos: crenças, fés, hábitos, características pessoais e personalidade.

Para algumas pessoas, a queima de incenso pode não significar e/ou não causar absolutamente nada. Mas, para outras, esta é uma forma de purificação, limpeza ou ainda uma forma de se conquistar mais bens ao longo da vida. Entretanto, espiritual e cientificamente, existem alguns pontos em comum.

O Incenso e a Espiritualidade

Judeus, hebreus, romanos, chineses, indianos, mesopotâmicos, latinos, maias, astecas; todos estes povos consumiram e consomem incensos há muito tempo, cada um de uma maneira, com suas diferentes culturas e utilizando diferentes tipos de ervas e madeiras. Mas uma coisa é comum em todas estas etnias: o uso do incenso parece atribuir um significado muito maior e muito mais forte aos ritos religiosos.

Existe uma crença, por parte das religiões de forma geral, que a queima de incensos é uma das maneiras de aproximar as pessoas de suas respectivas divindades, não importa sobre qual deus falamos. Assim, ao utilizar os incensos, as preces, agradecimentos e interações com o divino se tornam muito mais efetivas e reais, de acordo com a fé das pessoas. Acredita-se que o incenso tem o poder de penetrar, permear o ar, acabar com as vibrações ruins e trazer um ambiente de muito maior harmonia.

O Incenso e o Corpo Humano

Mas, para além da fé, ninguém teria o hábito de queimar incensos se esta atitude lhe fizesse mal ou causasse dor, desprazer ou qualquer sensação ruim. Entretanto, já é comprovado cientificamente que os incensos têm poder até mesmo sobre o nosso corpo, de forma biológica.

A primeira razão é óbvia: os incensos têm um aroma incrível. Isso faz com que as pessoas queiram levar seu aroma até o olfato e assim poder aproveitar uma experiência de relaxamento. Este relaxamento causado pelo incenso acontece pois os gases aromáticos liberados interagem com áreas do cérebro, liberando serotonina e outras substâncias que provocam paz e tranquilidade. Não há malefícios à saúde em consumir incensos, apenas lembre-se que eles são frutos de uma combustão, por isso, evite aproximar suas narinas da fonte de calor.

Lembre-se sempre de que seus pensamentos têm o poder de criar e atrair, você acendeu seu bastão de incenso hoje?

#rumoanovahumanidade #srblack #espiritualidade #chegouotempo #conscienciaplanetaria

Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Revisão: Sr.Black

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos(as)…

Torne-se um APOIADOR(A) da rede Rumo e ajude a manter esse trabalho ativo e online com apenas R$ 1,00 real mensal e receba vantagens exclusivas – Clique aqui

Contribua uma única vez, qualquer valor,  através do PIX

Chave PixRumoApoio@gmail.com

Outras formas de APOIAR / DOAR para rede Rumo – Clique aqui

Conheça e participe de todo o nosso trabalho na Internet e Redes Sociais – Clique Aqui

Saiba mais sobre o assunto em:

#Seres – Projeto fotográfico, traz imagens de seres através da experiência plasmática

#DESPERTE – POR QUE OS SENSITIVOS SE SENTEM MAL PERTO DE ALGUMAS PESSOAS?

Artigo anterior#Live – Now 06 – Realidade Simulada e outros assuntos da semana
SR Black
Pequena contribuição para todos que estão, como eu, trilhando o caminho de volta para Casa - para dentro de si mesmo. Meu objetivo aqui é compartilhar mensagens que encontro na net, ou que me são enviadas por amigos humanos ou Seres de outras realidades, dimensões ou planos existenciais, que ajudem na compreensão de várias áreas dentro do caminho espiritual. Tambem quero aqui compartilhar ensinamentos e técnicas que utilizo em meu caminho cujo objetivo é atingir a transmutação, alinhamento, harmonia, silêncio, Paz interior (que gera a exterior..), enfim... a união e a comunhão com o Divino. "Segue sempre teu coração; Mentes podem ser convencidas - o coração, não!" (Trecho do Livro "Mensagens dos Mestres - De Coração a Coração") "A Preocupação olha em volta, A Saudade olha para trás, A descrença olha para baixo, A Fé olha para cima, A Esperança olha para a frente e... O EU SOU vive o AGORA!" Muita Luz, Beleza, AMOR, Paz e BOM HUMOR sempre! Projeto Rumo a Nova Humanidade tem como objetivo: Em poucos anos, nosso planeta passará por imensas transformações em todos os níveis existenciais, portanto todos devemos: Promover todos os conceitos fundamentais para a elevação e iluminação do ser Amor, Liberdade, Perdão e Gratidão sobre todas as coisas Acolher, Amparar, Reeducar, Respeitar todos os seres vivos e proteger nosso planeta Orientar a todos através da busca constante do conhecimento Vamos todos juntos nos tornar melhores e livres, avançando sempre rumo a nova humanidade !!!