Nesta segunda-feira (16/09/2019), a Wi-Fi Alliance, órgão responsável pela implementação do padrão WIFI, está lançando sua nova versão, mais rápida, segura e estável: o WiFi 6.

O lançamento também inicia o programa de certificação, para que as empresas de tecnologia possam se adequar à tecnologia formalmente.

Se depender das fabricantes de equipamentos portáteis, o novo padrão será adotado rapidamente.

Na terça-feira passada (10) a Apple anunciou os iPhone 11, 11 Pro e 11 Pro Max, que já têm suporte para a nova rede sem fio.

A Apple, aliás, não tem certificado seus aparelhos há anos, mas isso não significa que a tecnologia funcione com falhas em seus aparelhos.

Trata-se apenas de questões burocráticas.

Apesar de o programa de certificação estar sendo lançado hoje (16/09), outras fabricantes também possuem equipamentos com suporte à tecnologia disponíveis no mercado.

Fonte: Pixabay/Reprodução

Wi-Fi 6: mais rápido, estável e seguro

Uma das maiores preocupações na implementação de novas tecnologias tem sido a segurança. Foi assim com o Android 10, por exemplo, e o WiFi 6 não fica de fora. Além das melhorias na área da segurança, a velocidade de transferência de dados subiu de 3,5 Gbps para 9,6 Gbps.

Contudo, mais importante que o pico de velocidade, é o fato de o novo padrão suportar mais dispositivos conectados ao mesmo tempo, sem que o desempenho da conexão seja prejudicado. Este recurso vai favorecer as famílias maiores, onde há muitas pessoas acessando a rede em simultâneo, assim como ambientes corporativos.

Galaxy Note 10 será o primeiro certificado

Produtos já lançados poderão receber a certificação do WiFi 6, desde que atendam aos requisitos da Wi-Fi Alliance. No entanto, o mais comum será a certificação a partir deste momento, já que o novo padrão requer um hardware mais recente.

De acordo com o órgão, o primeiro dispositivo a receber a certificação de forma oficial será o Galaxy Note 10, da Samsung.

Fonte: TecMundo

Revisão: SR.Black

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos e amigas…

Saiba mais em :

#TECNOLOGIA – Sinal 5G Inovação ou Destruição ?