O “Livro de enoch”, considerado como apócrifo pela igreja católica, tinha sido admitido como inspiração divina pela igreja primitiva, até o concílio de Niceia, do ano de 325, data em que o papa Urbano Primeiro, aconselhado pelos pais, do Cristianismo, ordenou que fosse removido, recusando assim um livro, do Antigo Testamento, que é considerado como fonte de inspiração para Moisés, na redação do Gênesis.

Saiba mais no video abaixo, Inscreva-se no canal, Deixe seu Like e Ative as notificações !!!