Oque é projeção astral?

Agradecimentos: Morgana Lee Fey

☛Viagem do espirito, fora do corpo habitado por ele.
Todos fazemos involuntariamente ao dormir, porém, chamamos de projeção astral , quando temos a lucidez dos acontecimentos fora do corpo. Algumas pessoas são mais propícias a esse dom, entretanto, todos podem ter essa lucidez através de tecnicas, treinamentos e buscas.

O que é corpo astral?

☛1. Corpo Físico.
☛2. Duplo Etérico (ou Vital).
☛3. Corpo Astral (ou de Desejos).
☛4. Corpo Mental.
☛5. Corpo Causal (ou da Vontade; Alma Humana).
☛6. Búddico, Consciência (ou Alma Divina).
☛7. Íntimo (ou Espírito) – Atmico.
O corpo Astral é uma cópia perfeita do corpo físico.

 

 

O que liga o corpo físico ao astral?

☛Sinônimo: Cordão Astral, Cordão de Prata, cabo, fio, corda da vida, elo vital.
☛O corpo astral é ligado ao físico por um fio energético, que tem espessura variável de acordo com a distância que entre os corpos, quando próximo é da grossura da um dedo aproximadamente, quando distante assemelha-se a um fiode teia de aranha. Fica preso nas duas nucas (física e astral (paranuca) ) , e o mais interessante é que ele não se enreda mesmo que o corpo faça uma espiral no ar ou se misture com outros corpos projetados.
Para cada molécula do corpo físico, existe uma molécula etérica e astral no qual o cordão de Astral está inserido com milhares de pequenos fios, unidos num único cabo astral, ligado a nuca. Nas projeções parciais, pode-se ver os apêndices que saem dos membros (pernas ou braços).

☛soma = corpo físico.
psicossoma = corpo astral.

Função do cordão de prata :

☛O Cordão de Prata exerce suas funções em três campos bem definidos:
☛Dentro do Corpo: É passivo quando recolhido, inativo, recolhido ele faz parte do duplo etérico.
☛Fora do Corpo: Quando se torna ativo ele tem cria uma faixa de atividade onde controla, manipula o corpo Astral (Psicossoma). Esta faixa é circular e periférica ao corpo físico e varia de 3, 4 até 6 metros de diâmetro.
☛Na faixa de atividade, o Cordão Astral tem a grossura de um dedo aproximadamente.
☛Distante:Quando o corpo astral sai da faixa de atividade astral, o cordão astral vai perdendo sua espessura, ficando fino como uma linha, ou teia de aranha, quase imperceptível ao projetor. Mas não existe perigo de se rompermesmo que atinja distâncias cósmicas.

☛MENTE CRIPTOCONSCIENTE:
(CONTROLADOR INCONSCIENTE DOS MOVIMENTOS DO CORPO ASTRAL):

☛Existe uma faixa de intensa atividade do cordão de prata sobre o corpo astral, justamente é essa faixa e o controle da mente criptoconsciente é que controlam o corpo astral.
☛Quando se projetar, o projetor deverá se afastar do corpo físico, SAINDO DESSA FAIXA DE ATIVIDADE, se conseguir através da vontade mental, ordenar que o corpo se afaste e este obedecer ele vai adquirir todos os movimentos do corpo astral.
☛Ela é quem controla todo o processo projetivo, essa mente é quem cuida do psicossoma fora do corpo, ela é quem manipula. Qualquer ocorrência anormal, ela se encarrega de retrair o cordão e encaixar novamente os corpos(acoplamento). ☛Esta mente controladora faz parte do INCONSCIENTE.

☛ FAIXA DE ASTRAL: ATIVIDADE DO CORDÃO

☛Quando o corpo astral decolar, em regra perto do corpo físico, estará cataléptico ou semi-cataléptico (paralitico). Enquanto estiver na horizontal (deitado no espaço acima ou ao lado do corpo), a tendência é apresentar este estado (Catalepsia Astral). Quando ele ficar de pé na vertical, poderá ou não apresentar dificuldades dos movimentosmotores (braços, pernas, tronco e cabeça).

☛Segundo Sylvan Muldoon em seu livro Projeção do Corpo Astral, o corpo astral ao ficar na horizontal, vai adquirindo os movimentos e o comando sobre o corpo astral quando sai da faixa de atividade do Cordão Astral (parte amarela da figura a baixo).
☛Zona de Densidade Etérica: Nas proximidades do corpo físico, a densidade etérica é muito intensa, possui uma força atrativa forte sobre o corpo astral, essas densidades, provocam muito onirismo, e surge o que em Projeciologia chama-se HIPNAGOGIA (parte cinza da figura a baixo).

☛Vôos Circulares: As saídas do corpo astral, se caracterizam por saídas circulares, e o corpo astral gira captando energia astral. Sempre obedecendo uma rotina misteriosa de uma mente interna totalmente comandada pelo inconsciente. Esse giro acompanha a rotação do chakra responsável pela saída do corpo astral, geralmente o umbilical (esplênico), ou o frontal.

☛No caso das saídas pelo chakra frontal, são as que causam uma maior lucidez do corpo astral e produz viagens em esferas superiores. Já a saída pelos chakras inferiores possuem uma vibração baixa, levando o corpo astral a experiências infradimensionais, em zonas umbralinas, locais com pouca luz. Crosta terrestre e principalmente de baixa lucidez, projeções pesadas com muita densidade. Segundo estatísticas de alguns projeciologistas, é o tipo de projeção da grande maioria da população.

Diferenças entre sonhos e projeção astral

☛Sonhos Expontâneos (NATURAIS):
No sonho natural, somos personagem de uma história, vivenciamos, mas não sabemos que estamos sonhando, não podemos interferir, somos passivos, como folhaseguindo a correnteza do rio, apenas vivemos e sentimos todos os acontecimentos.

☛Sonhos Lúcidos:
Já nos sonhos lúcidos, sabemos que estamos sonhando e podemos mudar a história, tomar decisões. Um sonho lúcido é produzido a partir de uma projeção astral, mesmo que seja realizado dentro do cérebro. Segundo os especialistas em Projeção astral um sonho lúcido nada mais é do que uma PROJEÇÃO ASTRAL SEMI-CONSCIENTE.

☛Projeção Astral (VIAGEM ASTRAL):
Um dos fundamentos básicos de uma projeção astral, é SABER, TER CERTEZA que está sendo realizado uma Experiência Fora do Corpo. Ter essa consciência de que está projetado, leva ao a pessoa pensar e tomar decisões, fazer experiências, tentar produzir provas para comprovar para si mesmo a autenticidade da sua experiência. Dentro disso existem os padrões de lucidez, que podem deixar dúvidas de estar projetado, e não ser tudo um sonho, ou ter a plena consciência de que se está realmente projetado no mundo astral com consciência.

Paralelo entre Sonho Natural e Projeção Astral Consciente e semi-consciente:

☛01. No sonho, ocorre uma atividade mental habitual; na projeção, a atividade mental transcende em riqueza a própria vigília física.

☛02. No sonho, o raciocínio integral não atua com facilidade; na projeção, mantém-se igual e, não raro, expande-se além das possibilidades ordinárias da vigília física ordinária.

☛03. No sonho, a pessoa não determina as imagens oníricas à vontade, mas atua ao modo de espectador ou semi-espectador de um espetáculo que se desenrola à revelia, sem nenhum controle da sua mente; o projetor dirige os atos do desprendimento e dispõe de capacidade decisória como na existência humana.

☛04. No sonho, a faculdade crítica fica ausente, aceitam-se os acontecimentos e situações mais absurdas com naturalidade, porque a a consciência não está suficientemente alerta para o despertar o sentido da atenção; na projeção, o juízo critico se faz sentir sempre.

☛05. No sonho não se conserva a lembrança seqüencial das imagens; o projetor pode recordar as ocorrências integrais da projeção em todos os pormenores.

☛06. No sonho, a auto-sugestão não funciona na coordenação das imagens; na projeção, pode determinar atos e acontecimentos extrafísicos.

☛07. No sonho, a pessoa jamais começa a sonhar desde a vigília; na projeção há ocorrência com a manutenção da lucidez absoluta da vigília, antes, durante e depois do processo, sem solução de continuidade.

☛08. No sonho, não há impressão de uma saída do soma; na projeção, a experiência da decolagem é fascinante e única.

☛09. É muito difícil prolongar o sonho; na projeção, torna-se possível prolongar a estada fora do soma.

☛10. No sonho, as excitações sensoriais agem na produção de fantasias; na projeção, pequenos toques no soma imobilizado provocam o ato da interiorização do psicossoma com a sensação inconfundível da tração do cordão de prata.
☛11. O sonho não apresenta o conjunto de fatores psicológicos e extrafísicos comuns à projeção consciente como o grau de lucidez, sentido de liberdade, bem-estar, clareza mental, expansão de poder, deslizamento, levitação, volitação e, às vezes, até euforia.

☛12. No sonho, as imagens se apresentam deformadas e irreais; nas projeções, as imagens não se deformam.

☛13. No sonho, as imagens são de intensidades inferior às da vigília; na projeção, alcançam a maior intensidade de todos os estados de consciência.

☛14. O sonho, embora com imagens mais fracas, tem lembranças mais fortes e fáceis, por ocorrerem quase sempre no estado consciencial perto da coincidência ou, pelo menos, próximo ao físico; a projeção conquanto de imagens mais fortes, tem lembranças ou rememorações mais fracas e evanescentes, por se darem à distância e sem a influência direta do cérebro humano. Essa regra é um dos notáveis paradoxos da projeção consciente ⬇

➡quanto mais prolongada seja a experiência e mais distante a excursão do psicossoma ou de mentalsoma, mais difícil será a rememoração.

Fases pré projetivas:

☛Entorpecimento físico –queda da freqüência cardíaca insensibilidade, torpor físico, relaxamento corpóreo, anestesia orgânica.
☛Balonamento- sensação de inflar, seja partes do corpo ou o corpo inteiro.
☛Catalepsia, paralisia do sono- fenômeno pelo qual o corpo físico não responde aos estímulos devido ao desencaixe do corpo astral ao físico, pode ocorre na saída ou na volta de uma viagem astral. Nesse estado vc fica entre os dois planos, espiritual e físico , podendo ver e escutar os dois lados.
☛EV, estado vibracional- Este é confortante e espetacular, se assemelha a um choque elétrico de 2 volts, sutil e gostoso, formigamento, podemos manipular esse estado e fazê-lo percorrer o corpo. Se caracteriza por ser a mudança de freqüência do corpo astral, realizando então a soltura do corpo astral do corpo físico.
☛Sons intracranianos- São simultâneos a decolagem, podem ser: Silvos, sibilos, som metálico, batidas, estalos e tem relação direta com o estado vibracional. Onomatopéias Bam, zaam, blammm, sizzz, tirrrrô, zinnng; clack, chiiii, urrrrruuuuriiiii, etc.
☛Hipgnagogia- Estado alfa, começa logo no incio da decolagem, onirismo, sons, imagens, cheiros, gritos, fractais, túneis,etc
☛Pré decolagem- preliminares de uma projeção astral, flashes, balanceamento do corpo , afundamento, latejamento na frontal ou topo da cabeça,saída parcial, perda da lucidez, saída só do corpo(cabeça presa). Nessa fase o corpo se desprende mais não se eleva, ficando preso no corpo físico.
☛Visao dupla física -ver dois lugares ao mesmo tempo, visualização de dois lugares ao mesmo tempo.
Ocorre sempre na fase pré-projetiva. Podemos ver o quarto, e um lugar distante, segundo alguns projetores é ocasionado pela expansão da consciência. Temos também : Dupla-Audição, duplo-tato, dupla-motricidade.
☛Visão preto e branco, distorcida, projeção astral as cegas, são originadas da falta de lucidez e do excesso de matéria etérica (densidades, excrescências astrais – sujeira ambiental). Recomenda-se maior contado com a natureza, pés descalços, energização dos chakras (Ver técnicas de energização).

TIPOS DE PROJEÇÃO:

☛PROJEÇÃO INTEGRAL – É a exteriorização total do corpo astral, saindo integralmente do corpo físico.
Pode ser consciente ou inconsciente, voluntária ou involuntária.

☛PROJEÇÃO PARCIAL – É a exteriorização parcial de partes do corpo astral: mãos, braços, pernas, pés, cabeça, tronco. Nestas pequenas projeções fragmentadas, observa-se apêndices como cordão o cordão astral, chamados poralguns especialistas de minicordão. Essa projeção astral pode ser consciente ou inconsciente, voluntária ou involuntária.

☛PROJEÇÃO FORÇADA: Provocada por acidente ou mudanças bruscas do estado da consciência, batidas, acidentes, desmaios, ingestão de drogas.

☛PROJEÇÃO CONSCIENTE – É aquela na qual o projetor sai do corpo e mantém a sua consciência lúcida durante todo o transcurso da experiência extracorpórea. Pode ser Voluntária ou Involuntária

☛PROJEÇÃO SEMICONSCIENTE – É aquela na qual a lucidez da consciência é irregular e o projetor fica sonhando fora do corpo, totalmente iludido pelas idéias oníricas. Pode ser Voluntária ou Involuntária.

☛PROJEÇÃO INCONSCIENTE – É aquela na qual o projetor sai do corpo totalmente inconsciente. É um sonâmbulo extrafísico. Infelizmente, a maioria dos encarnados está nessa situação. Sempre involuntárias.

Em toda a projeção, os amparadores estão presentes assistindo e orientando o projetor, mesmo que ele não os perceba. Na maioria das vezes, eles ficam invisíveis e intangíveis ao projetor.

☛PROJEÇÃO ASSISTIDA – Nas projeções em que o amparador ajuda o projetor a sair do corpo é denominada de Projeção Assistida, geralmente essas projeções são realizadas quando visam um bem maior do que simplesmenteuma projeção sem caráter social, ajuda a outras pessoas, quer encarnado ou desencarnado, nunca com o intuito de mero TURISMO INDIVIDUAL.

Técnicas Diretas
O CONCEITO DE TÉCNICAS DIRETAS

As técnicas diretas são utilizadas para a obtenção de experiências fora do corpo sem o pré-requisito do sono; através da realização de ações específicas enquanto deitado e com os olhos fechados. A vantagem das técnicas diretas é que, em teoria, elas podem ser realizadas a qualquer momento, no entanto, existe uma grande desvantagem referente à quantidade de tempo que é necessário ser despendida para se chegar ao domínio das técnicas. Apenas 50% dos praticantes alcançam o sucesso depois de fazerem tentativas diárias durante um período de 3 a 6 semanas. Para alguns, um ano inteiro pode passar, antes que os resultados sejam obtidos. A dificuldade na obtenção de resultados, através da utilização de técnicas diretas, não é um problema de inacessibilidade, e sim, das características psicológicas naturais do indivíduo. Nem todo mundo é capaz de compreender claramente as nuances específicas envolvidas, razão pela qual, alguns poderão cometer erros continuamente.

Muitos praticantes se esforçam para dominar as técnicas diretas imediatamente, porque elas parecem ser mais convenientes, simples e concretas. No entanto, é um grave erro iniciar a tentativa de domínio da entrada na FASE a partir deste nível. Em 90% dos casos em que os novatos começam seu treinamento com técnicas diretas, o fracasso é garantido. Além disso, uma grande quantidade de tempo, esforço e emoção, serão desperdiçadas. Como resultado, é possível haver uma completa desilusão com todos os assuntos relacionados às experiências com a FASE.

As técnicas diretas só devem ser praticadas após o domínio das técnicas indiretas mais fáceis, ou o domínio de como se tornar consciente quando está sonhando. Além disso, um conhecimento avançado das técnicas indiretas, irá tornar consideravelmente mais fácil a entrada direta na FASE.

A qualidade da experiência de FASE não depende da técnica de entrada escolhida. As técnicas diretas não levam, necessariamente, a uma FASE mais profunda e duradoura que as técnicas indiretas.

As técnicas diretas são mais adequadas para alguns praticantes que para outros, enquanto as técnicas indiretas são acessíveis para todos.

Se um praticante decidiu começar a prática pelas técnicas diretas ou ganhou a experiência através das técnicas indiretas, os princípios básicos ainda precisam ser aprendidos. Sem eles, nada ocorrerá, exceto por coincidência, e em casos raros. A chave para o sucesso no uso de técnicas diretas está em alcançar um estado de livre flutuação da consciência.

O MELHOR MOMENTO PARA A PRÁTICA

No caso de técnicas diretas, a questão do tempo é muito mais crítica.

Em relação à disposição do tempo, o método diferido (adiado), proporciona o melhor momento para a realização das técnicas diretas e indiretas. No entanto, existem algumas diferenças importantes. Pode-se interromper o sono em praticamente qualquer hora da noite ou da manhã. Depois de ter acordado, não se deve voltar a dormir, mas sim, proceder imediatamente às técnicas.

As técnicas diretas são muitas vezes mais eficazes se realizadas nos horários definidos pelo método diferido (adiado), que em qualquer outro momento. Isto é devido ao fato de que, com o método diferido (adiado), a mente não tem tempo para se tornar 100% alerta, e se torna fácil entrar em um estado alterado de consciência que permitirá resultados. Quando se trata de medidas específicas, deve-se acordar no meio da noite de forma espontânea, ou com a ajuda de um despertador, então, deve-se levantar e fazer algo por 3 a 10 minutos, e depois, deitar-se novamente e executar as técnicas. Se o praticante acordar em um estado muito alerta, e não estiver nem mesmo sonolento, então o intervalo entre o despertar e a realização da técnica direta deve ser encurtado, e poucas coisas devem ser feitas durante esse período de tempo.

A segunda janela mais eficaz de tempo acontece à noite, quando o praticante for para a cama, antes de adormecer. Durante este período de tempo, o cérebro precisa “desligar” o corpo e a mente, a fim de renovar suas forças, que foram despendidas ao⬇

➡longo do dia. Este processo natural pode ser aproveitado através da introdução de alguns ajustes.
As tentativas de realizar técnicas diretas durante o dia são menos eficazes. No entanto, se a fadiga tiver se instalado, isso poderá ser aproveitado, pois o corpo irá tentar cair no sono. Isto é especialmente adequado para aqueles que estão acostumados a tirar uma soneca durante o dia.

Geralmente, as outras janelas de tempo produzem um resultado muito pior, e é por isso que se deve começar com a realização de técnicas diretas no meio da noite, ou antes de dormir. Somente após essas técnicas terem sido dominadas, será possível realizar tentativas durante o dia.

INTENSIDADE DAS TENTATIVAS

O grau de entusiasmo está diretamente relacionado ao sucesso em alcançar um objetivo. No entanto, é muito importante saber quando aliviar, especialmente quando se trata de uma questão delicada como a entrada na FASE. Uma tentativa por dia, utilizando uma técnica direta é o suficiente. Se forem feitas mais tentativas, a qualidade de cada uma diminuirá consideravelmente.

Um grande número de praticantes acredita que, dezenas de tentativas ao longo de um dia, trarão a FASE. Este não é o caminho para o sucesso e levará rapidamente à desilusão com a prática. Mesmo depois de não se obter resultados em uma semana ou um mês, as técnicas diretas devem continuar sendo tentadas apenas uma vez por dia. O praticante que for persistente, analítico e sensível, e praticar corretamente, conseguirá o efeito desejado.

DURAÇÃO DE UMA TENTATIVA

É inútil tentar entrar na FASE usando uma técnica direta, apenas deitando-se na cama e decidindo, nem dormir, nem se levantar, até que a FASE ocorra. Uma imposição rigorosa na manipulação da delicada natureza da mente, poderá produzir uma rápida exaustão emocional.

Prazos rígidos devem ser aplicados durante a execução de técnicas diretas antes de um sono ou no meio da noite. Tentativas de técnicas diretas devem durar apenas de 10 a 20 minutos. Períodos mais longos inibem o sono porque a mente irá concentrar-se por muito tempo nas técnicas, e o desejo de adormecer dissipar-se-á, resultando em insônia, que poderá durar várias horas. Esforços exagerados afetam negativamente o entusiasmo natural, devido ao sono perdido e o cansaço no dia seguinte, que é agravado com um número crescente de tentativas fracassadas.
Se as técnicas diretas não surtirem efeito no curso de 10 a 20 minutos, antes de dormir ou no meio da noite, então é melhor ir dormir com o pensamento de que tudo vai dar certo numa próxima vez. Esta é a perspectiva positiva que um praticante deve sempre manter.

POSIÇÃO DO CORPO

A posição do corpo não é importante quando se executam as técnicas indiretas, pois, o objetivo é o despertar consciente, independentemente da posição em que o corpo se encontre. No entanto, a posição do corpo é crucial durante a prática das técnicas diretas.
Não há uma posição do corpo exata que sirva para todos os praticantes, pois, mais uma vez, as características individuais e os instintos diferem muito. Existem regras específicas que permitem selecionar a posição correta, com base em indicadores indiretos.

Muitos mantêm a crença de que a posição correta é a chamada de decúbito dorsal: deitado de costas sem travesseiro, pernas e braços esticados.Esta noção foi provavelmente copiada de outras práticas, sob a alegação de que ajuda a alcançar um estado alterado da consciência. No entanto, é a posição mais dolorosa para a maioria dos praticantes. A posição de decúbito dorsal só deve ser utilizada quando for provável que o praticante vá rapidamente cair no sono.

Se o praticante tiver dificuldade em adormecer, e acordar constantemente durante a execução das técnicas diretas, então, uma posição mais confortável deverá ser utilizada.

Se o sono vier facilmente para o praticante, o mesmo deve mudar para uma posição menos natural. Se o praticante sentir poucos lapsos de consciência quando as técnicas estiverem sendo executadas e tiver mais dificuldade para adormecer, uma posição mais confortável deverá ser utilizada. Dependendo da situação⬇

➡há muitas posições possíveis: deitado de costas, sobre o estômago, de lado, ou mesmo em uma posição parcialmente reclinada. É possível que o praticante tenha que mudar de posição, de uma tentativa para outra, fazendo ajustes relacionados a um estado de livre flutuação da consciência.

RELAXAMENTO

Por natureza, deve-se entender claramente que as técnicas diretas são, por si mesmas, métodos de relaxamento, na medida em que, nenhuma FASE pode ocorrer sem que haja relaxamento.
Uma vez que, a janela mais eficaz de tempo para se utilizar as técnicas diretas ocorre antes de dormir e à noite, e dura apenas de 10 a 20 minutos, nenhum tempo adicional deve ser desperdiçado na tentativa de relaxamento, nem o tempo para relaxamento deve ser subtraído dos 10 a 20 minutos.

O relaxamento correto e de qualidade é uma busca difícil, e muitos abordam-no de forma muito específica, produzindo uma oposição ao relaxamento natural. Por exemplo: muitos se esforçam para relaxar seus corpos a tal ponto que, no final, a mente fica tão ativa como quando se tenta resolver uma equação matemática difícil. Neste tipo de situação, entrar na FASE é praticamente impossível.

O corpo relaxa, automaticamente, quando a mente está relaxada. Portanto, é melhor os iniciantes se absterem dos problemas e das nuances relacionadas ao relaxamento e guardar suas energias para as questões mais elementares.

Ao invés de forçar um relaxamento técnico, o praticante deve simplesmente deitar por alguns minutos e isso irá proporcionar o melhor relaxamento. Deitar, ativa processos de relaxamento naturais; o tipo mais poderoso.

Um relaxamento completo e pacífico só pode ser coagido por aqueles especializados e com profunda experiência. Geralmente, essas pessoas empregaram uma grande quantidade de tempo e esforço para dominar os estados meditativos e de transe. O relaxamento, nestes casos, não deverá demorar mais que 1 a 3 minutos, pois, quando o praticante é especialista em relaxamento, pensar sobre ele, é suficiente para fazer com que o mesmo ocorra.

Todas as técnicas de relaxamento podem servir muito bem às técnicas diretas, desde que ocorra um estado de livre flutuação da consciência enquanto elas estejam sendo executadas.

VARIAÇÕES NA UTILIZAÇÃO DAS TÉCNICAS DIRETAS

As técnicas utilizadas para a obtenção das entradas diretas na FASE, são exatamente as mesmas utilizadas para a obtenção das entradas indiretas. A única diferença está no método de implementação. As técnicas estão descritas em detalhe no Capítulo 2. No entanto, como técnicas diretas necessitam sobretudo de passividade, nem todas as técnicas funcionam igualmente bem para os dois tipos de entrada na FASE. Técnicas ativas, como por exemplo a do tensionamento do cérebro, não devem ser usadas para a obtenção de uma entrada suave na FASE.

As técnicas diretas diferem das indiretas na implementação por causa da produção lenta de resultados, que ocorre desde o início de uma tentativa direta até o seu final. Por exemplo: a mesma movimentação de um membro fantasma pode rapidamente começar antes de dormir, mas a amplitude de movimento não será fácil de aumentar, e toda a implementação da técnica contará com um movimento rítmico prolongado. Os resultados levam muito mais tempo para acontecer: 10 minutos, ao invés de 10 segundos. Essas diferenças também podem ser aplicadas a todas as técnicas descritas neste guia.

Da mesma forma que acontece com a prática das técnicas indiretas, para começar a prática das técnicas diretas, o praticante deve escolher as 3 ou 4 mais adequadas, dentre aquelas que provaram ser mais eficazes para o indivíduo. A fim de auxiliar o praticante, uma tabela foi criada mostrando a eficácia de cada uma das técnicas diretas:

As técnicas diretas mais eficazes nos seminários da Escola de Viagens Fora do Corpo

Movimento fantasma

15%

Rotação

15%

Audição interna

15%

Vibrações (que ocorrem enquanto outras técnicas estão sendo utilizadas)

15%

Observação de imagens

10%

Mistura de técnicas

10%

Separação Simples (geralmente misturada com outras técnicas)

10%

Outras técnicas

10%

Trabalhando para o domínio da mesma, de uma forma consistente.

Não há motivo para se preocupar se os resultados só forem alcançados após um mês de tentativas diárias. Um esforço contínuo para analisar e melhorar a prática, deve ser o foco principal, pois as falhas são sempre causadas por erros perceptíveis.

Embora possam surgir dificuldades com técnicas diretas, nunca se deve abandonar o que funcionou até então (técnicas indiretas), pois isso pode privar temporariamente o praticante de uma das experiências já adquiridas.

A combinação de técnicas diretas e indiretas nunca deve ser usada durante o curso de um único dia, pois é prejudicial para o enfoque prático e para o entusiasmo. É melhor realizar cada tipo de técnica em dias diferentes. Por exemplo: técnicas diretas poderiam ser usadas antes de dormir, durante a semana de trabalho, enquanto técnicas indiretas, poderiam ser praticadas durante os fins de semana, quando o praticante tem mais tempo para dormir.

Principal diferença na prática das técnicas diretas, em relação às indiretas, é o tempo necessário para a execução de cada uma delas. Se o teste de uma técnica indireta leva apenas de 3 a 5 segundos, serão necessários vários minutos para a execução da mesma técnica na versão direta. A duração varia de acordo com alguns fatores.

Há três maneiras principais de se realizar as técnicas: clássica, seqüencial e em ciclos – semelhante aos ciclos usados com as técnicas indiretas. Para entender qual variante deve ser utilizada, considere a seguinte tabela:

Variações na Utilização das Técnicas

Quando Usar

Clássica (passiva):

Tentativa de 1 técnica.

A técnica deve ser alternada a cada tentativa.

– Quando estiver aprendendo técnicas diretas

– Quando um praticante geralmente dorme mal;

– Se as tentativas levarem ao completo despertar;

– Se as tentativas com outras variações ocorrerem sem lapsos de consciência;

– Se o corpo e a consciência estão em um estado relaxado;

Seqüencial:

Uma tentativa com 2 a 3 técnicas por 1 a 5 minutos.

As técnicas são alternadas com pouca freqüência.

A agressividade varia durante o período de tempo em que as técnicas estão sendo executadas.

– Usada caso o adormecimento ocorra enquanto se está usando a variação clássica ou se a variação em ciclos resulta em longo despertar;

– Quando o praticante geralmente adormece com rapidez;
Em Ciclos (ativa):
A seqüência de ações é composta por ciclos de 3 técnicas, conforme acontece com a entrada na FASE através da utilização de técnicas indiretas, mas a execução de cada técnica deve durar de 10 segundos a 1 minuto, e não 3 a 5 segundos.
– Usadas quando as variações clássica e seqüencial levarem a um adormecimento;
– Quando, de um modo geral, os praticantes adormecem muito rapidamente;
– Também pode ser empregado quando o praticante se encontrar esgotado ou em privação de sono;

O praticante deve sempre começar com a variação clássica, ou seja, usando apenas uma técnica durante todo o decorrer da tentativa. Devido à natureza incomum dos esforços envolvidos, o entusiasmo de um iniciante pode levá-lo a um estado completamente alerta. Mais tarde, porém, poderão ocorrer fortes e prolongados lapsos de consciência. Pode ser necessário aumentar o nível de atividade através da transição para a variação seqüencial.

A variação seqüencial é a principal técnica direta utilizada por causa de sua flexibilidade na aplicação. Pode ser passiva, se ao longo de 15 minutos, o praticante alternar duas técnicas de cinco minutos cada. Também pode ser agressiva, se usado um sequenciamento de três técnicas para um minuto. Tudo o que estiver entre esses dois extremos permite a prática adequada das técnicas e a seleção das melhores variações para se atingir um estado de livre flutuação da consciência.

Se o praticante repetidamente cair no sono, mesmo utilizando a forma ativa de sequenciamento, deve-se iniciar a utilização dos ciclos de técnicas indiretas, com cada técnica sendo executada num tempo que fique entre 10 segundos a 1 minuto.

Como se faz necessário um longo trabalho com as técnicas, o praticante não deve se atormentar caso não queira fazer algo, senão poderá frustrar-se com muita rapidez. Tudo deve ser prazeroso e não causar qualquer tensão emocional excessiva.

O ESTADO DE LIVRE FLUTUAÇÃO DA CONSCIÊNCIA

Há um número quase infinito de descrições de técnicas de entrada direta oferecidas, na literatura, na internet, e em seminários. Às vezes, uma descrição é fundamentalmente diferente da outra. Na maioria dos casos, no entanto, existem pontos em comum que unem quase todas as descrições: curtos lapsos de consciência, lapsos de memória, sono superficial; que são características do estado de livre flutuação da consciência. Após a ocorrência de qualquer um desses fenômenos, todos os tipos de sensações incomuns de pré-FASE ou de FASE poderão surgir.

Lapsos de consciência podem durar segundos, minutos ou mais de uma hora. Eles podem variar, desde uma simples perda de consciência, até a entrada em um sonho completo. Eles podem ser únicos e raros, ou podem ocorrer várias⬇

➡vezes ao longo de um minuto. O que quer que tenha ocasionado um lapso, faz com que a mente atinja um modo de operação que é ideal para a experimentação da FASE, desde que o praticante seja capaz de abster-se de um sono profundo e voltar rapidamente a um estado de vigília.
Nem todos os lapsos de consciência conduzem à FASE. O lapso deve ter profundidade suficiente para ser eficaz. Assim, para cada lapso sem sucesso, ocorrerá um outro mais profundo.

A principal desvantagem prática do estado de livre flutuação da consciência é a possibilidade de atingir o completo adormecimento durante os lapsos, ao invés de apenas mergulhar temporariamente no sono. As técnicas são necessárias para garantir o resultado desejado. Tais técnicas cumprem mais ou menos uma função auxiliar, e, portanto, não se faz necessário ser tão rigoroso em suas utilizações.

Fato interessante!

Não importa qual técnica direta seja utilizada, contanto que leve a lapsos de consciência, o sucesso será possível.

Ao realizar as variações das técnicas, o praticante poderá começar a oscilar entre o estado de alerta total e o sono completo.

Para evitar cair no sono, faz-se necessário um forte desejo de retornar ao estado de vigília. Isto é realizado através de uma forte determinação por parte do praticante, mesmo que ocorram entradas e saídas no sono ao ser executada uma técnica direta. O praticante deve afirmar vigorosamente que, no momento em que a consciência diminuir, deve ocorrer o imediato despertar.

Por outro lado, se os lapsos não ocorrerem, e forem substituídos pelo completo estado de vigília, os seguintes truques poderão ajudar: concentração total em ações mentais ou, inversamente, meditação e devaneio, deverão ser utilizados em paralelo com a técnica. Note que, essas ajudas, só serão eficazes na FASE inicial de utilização das técnicas diretas, pois podem causar um forte efeito indutor do sono.

Se técnicas diretas não conduzirem ao sono leve ou a lapsos singulares após um longo período de prática regular, então, deve-se supor que, o praticante está lidando com algum erro significativo na técnica ou na duração do procedimento.

A regulação do número de lapsos pode ser feita: modificando a posição do corpo durante a prática ou alterando a variação usada durante a execução das técnicas.

A entrada na FASE através de um estado de livre flutuação da consciência, na maioria das vezes, ocorre como o resultado de três fatores-chave. Primeiro: durante um lapso, uma técnica ou outra pode começar a funcionar bem. Segundo: após um lapso, a proximidade da FASE pode, inesperadamente, manifestar-se através de sons ou vibrações. Nesse momento, deve-se proceder a transição para técnicas que correspondam aos sintomas acima (ouvir, tensionar o cérebro). Terceiro: às vezes, ao sair de um lapso, é fácil alcançar diretamente a separação ou encontrar rapidamente uma técnica que funcione, prestando atenção nos indicadores iniciais.

Lapsos de consciência não são obrigados a ocorrer em 100% dos casos. Esforçar-se para alcançar lapsos, desempenha um papel muito importante, pois eles nem sempre são perceptíveis. Uma ocorrência de lapso, nem sempre é óbvia. Eles podem ter duração muito curta ou serem superficiais. Podem também, simplesmente não ocorrer. No entanto, técnicas devidamente aplicadas para produzir lapsos, podem levar à entrada na FASE.

FATORES AUXILIARES

Ao utilizar técnicas diretas no início ou no meio da noite, torna-se possível tirar proveito do estado natural de fadiga do corpo e, para efeitos práticos, este cansaço natural pode ser amplificado. A privação voluntária do sono pode trazer bons resultados para praticantes experientes. Os iniciantes devem dedicar-se às práticas, de uma forma mais natural e equilibrada.

ESTRATÉGIA DE AÇÃO

Técnicas diretas raramente produzem resultados rápidos e claros, ao contrário de entrar na FASE tornando-se consciente durante o sonho ou através do uso de técnicas indiretas. No início, técnicas diretas produzem resultados esporádicos, e é por isso que não se deve começar por elas. É melhor praticar uma técnica sistematicamente

Técnicas
TRANSCENDER A SI MESMO

Todas as noites a consciência de cada um se manifesta no astral, independente de você querer ou não, pois sua consciência não fica inconsciente nunca, mas sim, necessita se manifestar em algum lugar, geralmente de acordo com suas vibrações e sintonias.
Por isso, quando seu corpo físico dorme, sua consciência sai por ai e relaxa, desfrutando de um ambiente a que está habituada desde há muito.
Desperto no astral todo mundo é
Basta um simples cochilo para a consciência se manifestar no astral
A questão é começar a perceber isso com o cérebro físico e aos poucos assumir o controle
O corpo físico geralmente tem vibrações densas que impedem a percepção do astral
Por isso é necessário procurar desenvolver e manter um “padrão vibratório” adequado. Boas vibrações de forma continuada ajudam a sutilizar seu estado no físico
Além disso, para que a projeção aconteça é necessário reunir um conjunto de coisas que variam de pessoa para pessoa.
Algumas necessitam transcender seus medos, receios, crendices.
Outras necessitam desenvolver um maior autocontrole
Outras necessitam se desprender da cultura de dependências, subserviência, e submissão que estão profundamente arraigadas, passando a conduzir a si próprias e deixando de ser conduzidas por outros.
Outras necessitam se tornar mais questionadoras, usando o discernimento, o racional, a lógica, o bom senso, deixando de aceitar facilmente o que veem pela frente.
Outras necessitam ter mais autodeterminação, força de vontade, persistência.
E por ai vai…
Entretanto, não se impressione com a quantidade de coisas necessárias, pois muitas delas provavelmente já fazem parte de você, só basta ativá-las.
Você não depende de técnicas, nem de rituais.
Você não depende de mantras, nem de objetos.
Você não depende de amparadores.
Você não depende de suas vidas passadas.
Você não depende de nada nem de ninguém para se projetar, mas apenas de você mesmo.
Vibrações densas e condicionamentos obstruem a percepção e participação do seu cérebro físico em suas vivencias diárias no astral.
Procure entender que a acomodação é fácil, estamos habituados a “deixar pra lá” o que nos parece difícil ou complicado.
A sua consciência age da mesma forma… Diante de qualquer dificuldade ela muda o foco de atenção.
É difícil transcender a si mesmo, porém é possível.

Para aqueles que ainda tem dificuldades para se projetarem, segue aqui algumas dicas que poderão ajudar:
Discordo de alguns projetores que falam em exteriorização de energia dos chakras… Não temos que exteriorizar nada… não podemos exteriorizar o que não temos, ou que temos muito pouco…
Se eu exteriorizar energias, vou adentrar o astral enfraquecido, com pouca lucidez…
Temos é que interiorizar boas energias, usando elas para desprender cargas energéticas negativas acumuladas durante o dia.
Que fique bem claro que exteriorizar energias dos chakras, não tem nada a ver com exteriorizar, manifestar, exalar, sentir amor pelo próximo, pelas criaturas, pelas coisas a nossa volta (parece-me que em alguns cursos de projeção estão confundindo uma coisa com a outra).

TÉCNICA DO CORPO OCO:
Passe o dia se policiando… Mantenha os pensamentos e sua conduta dentro de padrões elevados…
À noite, ao deitar-se, tente sintonia com os planos mais altos…
Pense em Deus e peça a Ele permissão para projetar-se… (independentemente de seus credos ou religião, esta atitude o fará entrar em sintonia com vibrações mais elevadas )
Erga a cabeça para o alto… Mentalize uma luz vindo do alto, de Deus, como uma chuva fluídica que penetra em seu ser, limpando todas as impurezas…
(não tenha pressa nesse momento, considere-o o mais importante)
Deite-se, procure a posição mais confortável, geralmente é a mesma que você está acostumado para dormir.
Procure relaxar e não pensar em nada, apenas concentre-se no seu corpo…
Mentalize que seu corpo é oco por dentro, percorra seu corpo por dentro… (é uma sensação agradável, cuidado para não dormir…)
Essa atitude geralmente libera o que pode ser definido como estado vibracional ou formigamento…

É o sinal verde para seu espírito se libertar do seu corpo físico…
Imagine estar entrando lentamente em uma piscina de água azul clara e seu corpo penetrando e sentindo esta água…
Isto, de certa forma, parece que “engana” nossa mente física, pois a sensação tem certa similaridade com o entrar no astral, facilitando o processo e a assimilação do ambiente astral.
Mantenha a mente quieta e aguarde… Se sentir que está “viajando a uma velocidade vertiginosa”, não se preocupe… Aguarde…
Daí para frente é por sua conta, vai depender das sintonias que você anda tendo e do seu autocontrole…
Lembre-se a conduta e os pensamentos elevados, alem de ajudar nas projeções, o afastará das regiões umbralinas e do ambiente mais denso, onde sua mente desacostumada poderá tomar como se fossem realidades as ilusões, as fantasias, as criações mentais, até mesmo criando diálogos e até dando vida a criações mentais que não são reais.
Lembranças, por exemplo, de nosso cérebro astral, podem ser “intercaladas” no nosso campo visual da mente física como se fossem realidades, daí a impressão que temos quando projetado de nossa casa ter mais quartos, mais salas, moveis diferentes, objetos diferentes e etc.
Normalmente um projetor leva muito tempo para aprender a discernir o que é real do que não é…
O astral é um ambiente sutil e delicado, por isso é importante você trabalhar o seu estado emocional / espiritual.
Você não pode entrar no mundo espiritual e frequentar regiões dulcíssimas e sublimadas com a sua consciência sobrecarregada, pois ao sair do seu corpo, instantaneamente você poderá encontrar pela sua frente seres umbralinos ou então ficar preso num ambiente de criações mentais que pouco tem de realidade e utilidade.
Por isso é muito importante que você prepare o ambiente de sua casa, de seu quarto e seu estado emocional / espiritual.

Como fazer isto?
Comece por pensar somente em coisas boas.
Se alguém vier brigar ou discutir com você, apenas silencie, fique quieto e não retruque; diante do desequilíbrio, da agressão, da violência verbal ou física, a melhor resposta é o silencio e a serenidade; mantenha a calma e a paciência.
Como diz a sabedoria antiga, temos dois ouvidos para ouvir e só uma boca para falar; escute as agressões verbais sem se envolver emocionalmente.
Sei que é difícil, porem você aprende.
Corrija seu comportamento, seja correto, honesto e digno.
Seja bom e gentil com seus semelhantes; cumprimente a todos, nunca perca a oportunidade de abraçar um amigo ou parente; beije o rosto das mulheres novas e velhas; nunca perca uma oportunidade de fazer o bem.
Procure gostar de todas as coisas, de todas as pessoas.
Procure entender o seguinte: a ciência já comprovou que todas as coisas são feitas de átomos e que os átomos são núcleos de energia; tudo o que existe no universo inteiro é feito de energia; não existe um único lugar onde não exista energia; de onde vem esta energia?

Só pode vir de Deus; então se conclui que tudo o que existe é composto pela energia divina; por isso Deus é onipresente e onipotente, isto é, Ele está em tudo e Ele pode tudo, pois tudo existe Nele, faz parte Dele.
Não poderia ser de outra forma, pois então Ele não seria Deus.
Baseado nisto, abra seu coração, ame profundamente tudo e todas as pessoas.
Quando você começar a se emocionar e chorar por qualquer coisa, você estará supersensível e então começará a sentir uma doçura dentro de você, esta doçura será o indicador de que você está entrando em sintonia com regiões dulcíssimas e sublimes e portanto pronto e livre para se projetar e frequentar colônias espirituais, onde poderá fazer cursos, assistir palestras com mentores de elevada estirpe, ter acesso a ampla biblioteca de conhecimentos universais.
Seu coração lhe mostrará a melhor técnica para se projetar.
Procure entender que nossa consciência é formada pela essência divina, que temos ligação íntima e instantânea com Deus, não dependemos de qualquer religião ou conhecimento para isso, use apenas o seu coração; é como se você falasse “Deus?” e Ele respondesse “Sim, meu filho?”
_________
Quando se fala em projeção, as pessoas normalmente acham que é um “bicho de sete cabeças” não é!

Existem outros caminhos para uma projeção consciente…

Tente este:
Geralmente todas as pessoas quando dormem liberam seu espírito para atividades no astral.
O espírito liberto do corpo físico, procura coisas e atividades de seu interesse.
Nossa mente física está programada para não se lembrar dos “sonhos” ou atividades do nosso espírito durante o sono físico.
Procure todos os dias ao despertar ficar pelo menos cinco minutos pensando no que “sonhou”.
Caso ache necessário, deixe um papel e caneta ao lado de sua cama para anotar todos os seus “sonhos” ao despertar.
Isto fará com que sua mente passe a aceitar como “normal” o fato de você lembrar-se de seus “sonhos”
Numa segunda etapa, habituando-se e com a aceitação das lembranças de seus “sonhos”, você normalmente passará a ter “sonhos vívidos”…
Numa terceira etapa você passará a “interagir” com seus “sonhos”, isto é, você começará a fazer o que quiser dentro dos seus “sonhos”…
A partir daí você terá que treinar sua mente para discernir o que é realidade e o que é lembranças intercaladas ou criações instantâneas de sua mente…
Numa última etapa você começará a sair consciente de seu corpo físico…
_________
TÉCNICA DO BALANÇO:
Quando já estiver em EV (estado vibracional) pense em balançar o corpo…
Um pequeno impulso é o suficiente para você desprender-se de seu corpo físico.
Não pense em nada… Se pensar em alguma coisa, você será “puxado” de volta para seu corpo físico, como numa espécie de vertigem.
Espere estar bem longe de seu corpo físico, onde o que poderíamos chamar de “campo etéreo” estará menos influente sobre seu corpo astral.
Hoje (03/07/2004) usei esta forma de balanço ao sentir-me em EV e saí facilmente do meu corpo físico
_________
Entenda como “campo etéreo” as energias mais densas que ligam seu corpo físico ao seu corpo astral. Estas energias mais densas compõem o que poderíamos chamar de corpo etéreo ou corpo vital
Recentemente postei no link “Novas Experiências 4” um relato denominado “LADRÕES DE CORPOS NO ASTRAL”, onde eu pude observar que os umbralinos roubavam um corpo ou energia vital em forma de corpo, que talvez também possa ser definido como campo energético vital, massa ectoplasmática, ectoplasma em forma de corpo, etc.
Pois bem, se entendermos que este corpo ou campo energético possa estender-se como se fosse um elástico, quando nosso corpo astral se afasta do corpo físico, teremos a ideia do que seja nosso cordão vital, cordão de prata ou qualquer nome que queiram dar.
Dessa forma este corpo, ou campo etéreo, ou campo energético, ou mesmo ectoplasma que se transforma em cordão vital, seria a ligação entre nosso corpo físico e o corpo astral.
No relato denominado “UMA ENTIDADE MALIGNA ME PERSEGUIU“, no link “Novas experiências 3”, escrevi:
“… Porém, parecia que milhões de amarras prendiam-me ao meu físico… não conseguia libertar-me… não conseguia manter os olhos abertos. Parecia que uma sonolência absurda tomava conta de mim…”.
Estas sensações retratam o efeito que este campo energético ou campo etéreo exerceu sobre mim ao aproximar-me de meu corpo físico.
_________
Descrevi estas técnicas apenas no sentido de tentar ajudar o pessoal a se projetar
Não uso técnicas, não gosto de técnicas, nem de quaisquer tipos de “muletas” e se as identifico, em mim, procuro livrar-me delas (muletas) o mais rápido possível
Procuro apenas encontrar meu próprio EU, tomando consciência de mim mesmo e da realidade à minha volta
Entretanto, tenho observado que, o que mais “facilita” as projeções conscientes e lúcidas, é se autopoliciar, procurar manter um “padrão vibratório” (leia-se pensamentos, sentimentos, atos, palavras e sintonias) elevado.
_________
Ultimamente tenho considerado a projeção como algo tão natural quanto respirar, ou seja, é tão natural que a pessoa nem o percebe quando o faz… Somente o percebendo quando começa a prestar atenção no que ocorre em si próprio
Também tenho observado que nossa mente é muito seletiva⬇

➡e limitada, isto é, ela (nossa mente) registra e percebe praticamente apenas aquilo que lhe interessa que não lhe cause estranheza, descartando ou ignorando todo o resto.
Por exemplo:
Mais ou menos próximo de minha casa há um conjunto de cinco ou seis prédios inacabados. São prédios altos, porém, estão abandonados. Parece que a construtora faliu, ou coisa assim.
Pois bem, eu passei por ali durante alguns anos e nunca observei que por detrás daqueles muros, havia um conjunto de prédios inacabados e abandonados. Só me dei conta da existência deles quando li uma reportagem no jornal sobre eles e fiquei chocado com aquilo…
Ou seja, eu estava tão preocupado com a condução do carro, com o transito, com os outros veículos, com as pessoas, com minhas próprias preocupações do dia a dia que eu não notava aqueles prédios quando passava por ali…
Será que nunca os vi? Penso que não.
Penso que eu os via, mas não prestava atenção neles, porque não tinham importância para mim…
Será que não ocorre algo semelhante com a percepção de nossas vivencias no astral?
Afinal é uma coisa tão corriqueira, pois nós a fazemos há tantos anos… E até mesmo desde tantas vidas passadas
E as pessoas geralmente, privilegiam, dão maior importância ao seu respectivo dia a dia, as suas preocupações do físico, do “sólido”, do “real” e do “concreto”…
E naturalmente acabam esquecendo, apagando, não registrando, não dando importância as coisas que lhe pareçam estranhas, esquisitas, complicadas, difíceis de entender, etc.
Tenho observado também, pelo que as pessoas me escrevem contando, que muitas só se dão conta ou começam a perceber suas vivencias no astral, depois que começaram a estudar sobre o fenômeno.
Sugiro que você comece a prestar atenção em si próprio
E lembre-se sempre que a projeção é um mecanismo sutil e delicado
________
Outra dica:
Geralmente logo que a pessoa a acorda ainda está com as vibrações sutis que trouxe do astral
Por isso, logo que acordar, procure não se mexer, relaxe, não pense em nada e se deixe levar…
Isso pode facilitar o processo de sair consciente
________
Procure entender que não se trata de manter “acesa” a mente física, mas sim, apenas manter um “fiozinho” de percepção com a mente física para você pode acompanhar o seu espírito
Se você mantiver acesa a sua mente física, seus condicionamentos o impedirão.
Sua consciência está habituada a “sair por aí” todas as noites, sua mente física está acostumada ao “apagão”
Não é uma coisa fácil se livrar dos condicionamentos
Isso tem que acontecer aos poucos
Você tem que fazer com que sua consciência perceba que sua mente física não vai atrapalhar
Por exemplo, digamos que você saia voando… Sua mente física vai ficar extasiada, pois não é uma coisa natural e comum para ela. Isso vai mexer com seu metabolismo no físico, puxando você de volta para o corpo.
No entanto para sua consciência é muito comum sair voando por aí, sem ter atrapalhada a desenvoltura da sua consciência no astral.
Esse é apenas um exemplo dos muitos motivos que levam a consciência a fazer com que a mente física tenha “apagões”

Revisão: SR.BLACK

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos (as)…

Saiba mais em : Link para o Vimeo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Entre com seu comentário
Entre com seu nome