O hermetismo é um sistema de crenças metafísicas que faz parte de uma tradição filosófico-religiosa baseada principalmente em textos atribuídos a Hermes Trismegisto (daí seu nome).

Segundo a tradição hermética, Hermes Trismegisto era o pai da sabedoria, o fundador da astrologia, o descobridor da alquimia. Ele teria sido venerado originalmente pelos egípcios, que o deificavam como o deus Dyehuty (Toth em grego), e mais tarde pelos gregos, sob o nome de Hermes.
O deus egípcio Toth era o deus da sabedoria e patrono dos mágicos, ele também era o guardião e escriturário dos registros que continham o conhecimento dos deuses.

Algum tempo depois, várias das características de Toth seriam associadas à mitologia Hermes da Hellenistic.
Esse sincretismo não foi praticado pelos gregos, mas muito mais tarde, durante o primeiro ou o segundo século da era cristã. A fusão desses dois deuses foi chamada “Hermes Trismegisto” (“Trismegisto” em grego significa ‘três vezes grande’), provavelmente pelos primeiros cristãos que tiveram notícias dos textos egípcios.

Em algum momento, a noção ambígua de divindade foi transformada na de caráter histórico, um sábio / profeta dos primeiros tempos da civilização ocidental, que foi creditado com alguns escritos, como os estudos de alquimia das Tabuas de Esmeralda – que foi traduzido do latim para o inglês por Isaac Newton – e da filosofia, como o Corpus Hermeticum.

Devido à falta de evidências conclusivas sobre sua existência, o caráter histórico vem se “construindo” a partir da Idade Média. Durante a Idade Média e o Renascimento, os textos atribuídos a Hermes Trismegisto (conhecido como Hermético) gozaram de grande prestígio entre os estudiosos esotéricos, com temas como alquimia, magia, astrologia e outros assuntos relacionados.
De acordo com o mito hermético, a verdade original ensinada por Hermes foi mantida por um pequeno número de homens em cada época, que transmitiram seu conhecimento aos poucos que estavam prontos para entendê-lo e dominá-lo. Sempre houve em cada geração e nos vários países da terra alguns iniciados que mantiveram viva a chama sagrada dos ensinamentos herméticos.
Como O CABALION diz, um compêndio de seus ensinamentos: “Quando o ouvido pode ouvir, então vêm os lábios que devem enchê-los de sabedoria”, mas também diz: “Os lábios da sabedoria permanecem fechados, exceto pelo ouvido capaz. ”
Como os hermetistas observaram rigorosamente o sigilo, por esse motivo, ainda hoje usamos o termo” hermético “no sentido de” segredo “,” reservado “etc.

Provavelmente, o hermetismo é a “tentativa helênica” de sistematizar filosoficamente parte das doutrinas religiosas e místicas da cultura egípcia tardia, embora não haja motivo para descartar outras influências “orientais”, como os judeus, por exemplo. A tradição hermética “se fundiria” com parte da estrutura neoplatônica e o cristianismo incipiente durante a antiguidade tardia.
Seu principal legado de conhecimento centra-se no Corpus hermeticum, supostamente escrito no Egito durante o período de domínio romano (entre os séculos I e IV).

-CORPUS HERMETICUM-

O Corpus Hermeticum é uma coleção de textos que contêm os principais axiomas e crenças herméticas, cuja origem remonta a manuscritos do final da Idade Média e dos séculos XIV e XV, que se acredita serem de alguns Textos antigos escritos em grego, que por sua vez são especulados como uma tradução de um original egípcio.
Neles estão tópicos como a natureza do divino, o surgimento do cosmos, a queda do homem do paraíso, bem como as noções de verdade, bem e beleza.
O primeiro capítulo, chamado Poimandrés, consiste em um diálogo entre Hermes e Poimandrés, a Mente do Poder Supremo:

1. Depois que comecei a pensar nos seres, minha mente absorveu a imaginação nas alturas do pensamento, ausentava meus sentidos como alguém dormindo profundamente após uma refeição abundante ou um exercício físico exaustivo, parecia-me que um imenso ser apareceu de estatura incomparável, que me chamou pelo nome e disse: – O que você quer ouvir e ver, o que você quer entender e saber em sua mente?

2. E quem é você ?, perguntei. Sou Poimandres, respondeu, a Mente (“Noûs”) do Poder Supremo: sei o que você está procurando, e em todos os lugares que estou com você.

3. Quero aprender sobre os seres, disse a ele, entender sua natureza e conhecer Deus. Oh! Quanto eu gostaria que alguém me ensinasse sobre esses tópicos! Tenha em mente o que você quer aprender que eu vou te ensinar

4. E tendo dito essas coisas, mudou de forma e, em um instante, todo o espaço se abriu diante de mim, e vi um panorama infinito, e tudo foi transformado em Luz, uma Luz tão serena e alegre que, quando a vi, a adorei. Logo ele desceu e mostrou uma escuridão terrível e sombria, enrolada como uma espiral tortuosa, como uma cobra. Então a Escuridão se transformou em uma certa natureza úmida que se agitou indescritivelmente, que jogou fumaça como o fogo e emitiu um clamor, um gemido indizível. De lá, surgiu um grito inarticulado por ajuda, que parecia a voz de um ser humano.

5. Foi então que, saindo da Luz, um santo Nome caiu sobre a coisa, e um fogo puro emergiu daquela natureza úmida para os espaços celestes, um fogo leve e sutil, e energético ao mesmo tempo. O ar ágil foi levado pelo espírito, e da terra e da água ele se içou até chegar ao fogo, de modo que parecia pendurar nele. Por outro lado, a terra e a água estavam tão entremeadas que não era possível distinguir uma da outra: o Nome espiritual que pairava sobre elas os mantinha em movimento, para o que parecia ser ouvido.

6. Então Poimandres me disse: – Você entende o que essa visão significa? Eu saberei, respondi. Eu sou aquela Luz, ele disse: Eu, a Mente, seu Deus, que preexistiu a natureza úmida que surgiu das Trevas. Por outro lado, o nome luminoso que vem da mente é o filho de Deus. E então? Eu exclamei. Entenda da seguinte maneira: o que você vê e ouve em você é o nome do Senhor, sua mente é Deus Pai, pois eles não se separam mutuamente, pois a unidade deles é a Vida. Agradeci e disse: Entenda a Luz e discerna essas coisas. (…)

7. A Mente, o Deus, que é homem e mulher, e contém em si Luz e Vida, deu nome, por Nome, a uma segunda Mente Criativa, que, sendo deus do fogo e do espírito, por sua vez, criou sete donos de contêineres governadores do sensível cosmo, cujo governo se chama Destino.

8. Imediatamente, o Nome de Deus, arrancado dos elementos inferiores de Deus, se lançou na região pura da natureza criada e juntou-se à Mente criativa (uma vez que são da mesma natureza), deixando os elementos inferiores indefesos da natureza, o irracional, que consiste apenas de matéria.

9. Então a Mente Criativa, juntamente com o Nome, envolveu os círculos e os girou rugindo, colocando suas próprias criaturas em movimento circular para rolar, de um começo indefinido, para um termo sem fim, que começa onde termina. Essa circulação de tudo, como a Mente queria, produzia animais irracionais a partir de elementos inferiores (o Nome não estava mais com eles), o ar produzia pássaros e a água dos peixes. A terra e a água, como a Mente queria, foram separadas uma da outra, e a terra trouxe os animais dentro dela, quadrúpedes e répteis, animais selvagens e animais domésticos.

10. A mente, o Pai de todas as coisas, sendo Vida e Luz, teve um Homem igual a ela, a quem ela amava como seu próprio filho: por ser uma imagem do Pai, ela era muito bonita; porque Deus realmente amou tanto sua própria figura que lhe deu toda a criação. (…)

11. … ao contrário de todos os outros seres vivos da Terra, apenas o Homem é duplo: mortal pelo corpo, imortal pelo homem essencial. Portanto, apesar de ser imortal e possuir plenos poderes sobre todas as coisas, ele está sujeito à morte e sujeito ao Destino. Sendo superior à estrutura, ele se tornou um escravo dentro da estrutura. Sendo andrógino, de pai andrógino, e não sujeito a dormir porque vem de quem nunca dorme, porém é derrotado (…)

12. Ouça o que está por vir agora e que você deseja queimar. Uma vez completado o ciclo, pela vontade de Deus, o vínculo que unia todas as coisas foi rompido: consequentemente, todos os seres vivos que até então eram andróginos foram separados ao mesmo tempo que o Homem e, por um lado, eram homens e, por outro, mulheres. E então Deus disse uma palavra sagrada: “Cresça em crescimento e multiplique em multidões, todas as criaturas e coisas que foram feitas, e que aquele que tem intelecto seja reconhecido imortal e saiba que a causa da morte é amor. e que ele sabe todas as coisas. ”

 

A semelhança desses textos com outras histórias ancestrais é evidente, repetindo os mesmos elementos dos relatos fundamentais de muitas outras culturas e religiões: escuridão, cobra, luz, céu, terra e água entrelaçadas, forma indefinida, os andróginos, os espíritos criativos, etc.
O parágrafo 9 não diz: “A mente deu origem a uma segunda mente criativa, que por sua vez criou sete governadores do cosmos”. Isso está intimamente relacionado ao mito do povo Hopi no qual “Taiowa, o Criador criou Sótuknang, que criou formas e as organizou em nove reinos universais: um para Taiowa, o Criador, um para si e sete universos para a vida que viria “.
O taoísmo também diz algo sobre isso: o tao é a origem de tudo. Tao e sua Criação são, em substância, Um. No Tao estão aqueles Espíritos que deixam o Tao e são idênticos a isso, e todos eles estão unidos no Tao em Um. Ao mesmo tempo, Um deixou Tao e levou outros dois com ele. Aqueles dois levaram outros três. E todos eles começaram a criar as várias formas de vida no planeta.
Outro capítulo do Corpus Hermeticum que se expande na Criação é o terceiro, o Discurso Sagrado de Hermes:

1. A glória de todas as coisas é Deus, e seu ser divino, e sua natureza divina. O princípio de todas as entidades é Deus, e a deles é inteligência, natureza e matéria, sabedoria que mostra o que todas as coisas e cada uma são. Princípio é o divino, e é natureza, energia, necessidade, fim e renovação.
Portanto, havia uma escuridão incomensurável no abismo, uma água e um espírito inteligente sutil: o poder divino os mantinha no caos. Então surgiu uma pura luz que condensou os elementos sob a areia, extraindo-os da substância úmida … e todos os deuses se separaram da natureza completa das sementes.

2. Quando todas as coisas estavam indefinidas e não formadas, as leves se separavam para cima, as pesadas descansavam no fundo da areia molhada e, pela ação do fogo, todas e cada uma das coisas eram definidas e suspensas. para que o espírito os guie.
O céu foi visto em sete círculos, e os deuses foram mostrados na forma de estrelas com todas as suas constelações, e … (a estrutura?) … foi organizada com os deuses que estavam nele; e a esfera, em sua periferia, girou no ar, impulsionada em seu curso circular pelo espírito divino …

O CABALION

O CABALION, também conhecido como os “sete princípios”, é um documento de 1908 que resume os ensinamentos do sigilo. Sua autoria pertence a um grupo anônimo de pessoas chamado “Os Três Iniciados”. No mesmo livro, afirma-se que é uma transcrição de um texto hermético antigo não publicado com o mesmo nome.
O CABALION é uma série de máximas e axiomas que constituem os princípios básicos da “alquimia hermética”, baseada no domínio das forças mentais (e não nos elementos materiais), na transmutação de um tipo de vibrações mentais nos outros.
Uma teoria diz que O CABALION foi obra de William Walker Atkinson (ocultista americano e pioneiro do movimento Novo Pensamento), com ou sem a ajuda de terceiros, uma vez que é muito semelhante a uma de suas primeiras publicações: The Arcane Teachings.
A seguir, é apresentado um resumo dos principais conceitos:

1. O princípio do mentalismo: «O TODO é Mente; o universo é mental. ”O TODO, que é a realidade substancial por trás de todas as manifestações e aparências que conhecemos como” universo material “(tudo o que é sensível aos nossos sentidos), existe dentro de uma mente infinita, universal e viva.
O universo inteiro é uma criação mental do TODO em cuja mente vivemos, nos movemos e existimos. Este princípio explica a verdadeira natureza de que tudo está subordinado ao domínio da mente.

2. O princípio da correspondência: «Como acima, está abaixo; como está abaixo, está acima. »Há sempre uma certa correspondência entre as leis e os fenômenos dos vários estados do ser e da vida. Este princípio é universalmente aplicável nos vários planos, mentais, materiais ou espirituais do Kosmos: é uma lei universal.

3. O princípio da vibração: «Nada está imóvel; tudo se move; tudo vibra A idéia de que tudo está em movimento foi corroborada no século passado pela física quântica. A matéria, a força, a mente e até o mesmo espírito são apenas o resultado de vários estados vibratórios.
De TUDO, que é espírito puro, até a forma mais grosseira de matéria, tudo está em vibração: quanto mais alto, maior a sua posição na escala. Entre os dois pólos, existem graus infinitos de intensidade vibracional. Do corpúsculo e do elétron, do átomo e da molécula à estrela e aos Universos, tudo está em vibração.

4. O princípio da polaridade: «Tudo é duplo, tudo tem dois pólos; tudo, seu par de opostos: o similar e o antagônico são os mesmos; os opostos são de natureza idêntica, mas diferentes em grau; as pontas tocam; todas as verdades são meias verdades, todos os paradoxos podem ser reconciliados.
Tudo é duplo, em cada coisa há dois pólos, dois aspectos, e que os “opostos” não são, na realidade, mas os dois extremos da mesma coisa, a diferença consistindo simplesmente em graus variados entre os dois. Calor e frio, como luz e escuridão, embora opostos, são realmente a mesma coisa, a diferença consistindo simplesmente em vários graus disso.

5. O princípio do ritmo: «Tudo flui e reflui; tudo tem períodos de avanço e recuo, tudo sobe e desce; tudo se move como um pêndulo; a medida do movimento para um lado é a mesma que a do seu movimento para o outro lado; o ritmo é a compensação. ”
Tudo se manifesta em um certo movimento de ida e volta; um fluxo e refluxo, um balanço do pêndulo entre os dois pólos que existem de acordo com o princípio de polaridade já descrito. Sempre há uma ação e uma reação, um avanço e um recuo, uma ascensão e uma descida.

6. O princípio de causa e efeito: «Toda causa tem seu efeito; todo efeito tem sua causa; tudo acontece de acordo com a lei; A sorte nada mais é do que o nome dado à lei não reconhecida; existem muitos planos de causalidade, mas nada escapa à Lei. »
Nada acontece casualmente, tudo acontece de acordo com a Lei. Existem muitos planos de causas e efeitos, dominando o superior ao inferior.

7. O princípio da geração: «A geração existe em toda parte; tudo tem seu princípio masculino e feminino; a geração se manifesta em todos os planos. »
A geração através da ação dos princípios masculino e feminino ocorre, não apenas no plano físico, mas também no mental e no espiritual.
Quanto ao princípio da correspondência: «Como acima, está abaixo; como está abaixo, está acima. »O taoísmo também afirma que:” Tao é igual acima e abaixo. ”
Além disso, quanto aos princípios da polaridade (” tudo tem dois pólos; tudo, seu par de opostos “) e geração (“Tudo tem seu princípio masculino e feminino”), o Tao-Te Ching diz que “todas essas criaturas são subdivididas em pares de opostos, Yin e Yang, e cheias de energia Chi”.
Assim também a mitologia chinesa afirma: “O universo era uma nebulosa caótica e embrionária que tinha a forma de um ovo grande (que possuía as forças opostas de Yin e Yang)”.

-A TABUA ESMERALDA-

A Tabua Esmeralda é um texto curto, de natureza enigmática, atribuído ao mítico Hermes Trismegisto, cujo objetivo é revelar o segredo da substância primordial e de suas transmutações. Neste texto, toda a arte da Grande Obra, o principal objetivo da alquimia, seria resumida.
Sua mensagem é codificada como inacessível a um leigo. O Todo, o Um, o Universo, os Ouroboros, são descobertos através do conhecimento da linguagem simbólica. O Emerald Board aborda a questão final da filosofia, o propósito do Ser.
Ele fornece uma abordagem para a possibilidade do transcendente, do eterno. É um guia para a busca do absoluto, o que satisfaz a insatisfação terrena através do encontro com a essência do Um, do Todo. Em resumo, tornar-se a Totalidade que já é.
Em seguida, os Preceitos da Tabela Esmeralda:

1. O que digo não é fictício, mas credível e verdadeiro.
2. O que está abaixo é como o que está acima, e o que está acima é como o que está abaixo. Eles agem para cumprir as maravilhas do Um.
3. Como todas as coisas foram criadas pela Palavra do Ser, todas as coisas foram criadas à imagem do Um.
4. Seu pai é o Sol e a mãe, a Lua. O vento o carrega na barriga. A enfermeira dele é a Terra.
5. Ele é o pai da perfeição em todo o mundo.
6. Seu poder é forte se for transformado em Terra.
7. Separe a Terra do Fogo, o sutil do bruto, mas seja prudente e prudente quando o fizer.
8. Use sua mente completamente e suba da Terra para o Céu, e então desça novamente à Terra e combine os poderes do que está acima e do que está abaixo. Assim, você obterá glória em todo o mundo, e as trevas sairão de você imediatamente.
9. Isso tem mais virtude do que a própria virtude, porque controla todas as coisas sutis e penetra todas as coisas sólidas.
10. É assim que o mundo foi criado.
11. Essa é a origem das maravilhas que estão aqui [ou, o que foi feito?].
12. É por isso que sou chamado Hermes Trismegisto, porque possuo todas as três partes da filosofia cósmica.
13. O que eu tinha a dizer sobre o funcionamento do Sol foi concluído.

Pesquisa e Revisão: SR.Black

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos(as)…

Saiba mais em:

 

 

Artigo anterior#Oculto – Os grandes bruxos da história – Parte 1
Próximo artigo#Desperte – Viagens Espaciais – A Conquista do Cosmos
SR Black
Pequena contribuição para todos que estão, como eu, trilhando o caminho de volta para Casa - para dentro de si mesmo. Meu objetivo aqui é compartilhar mensagens que encontro na net, ou que me são enviadas por amigos humanos ou Seres de outras realidades, dimensões ou planos existenciais, que ajudem na compreensão de várias áreas dentro do caminho espiritual. Tambem quero aqui compartilhar ensinamentos e técnicas que utilizo em meu caminho cujo objetivo é atingir a transmutação, alinhamento, harmonia, silêncio, Paz interior (que gera a exterior..), enfim... a união e a comunhão com o Divino. "Segue sempre teu coração; Mentes podem ser convencidas - o coração, não!" (Trecho do Livro "Mensagens dos Mestres - De Coração a Coração") "A Preocupação olha em volta, A Saudade olha para trás, A descrença olha para baixo, A Fé olha para cima, A Esperança olha para a frente e... O EU SOU vive o AGORA!" Muita Luz, Beleza, AMOR, Paz e BOM HUMOR sempre! Projeto Rumo a Nova Humanidade tem como objetivo: Em poucos anos, nosso planeta passará por imensas transformações em todos os níveis existenciais, portanto todos devemos: Promover todos os conceitos fundamentais para a elevação e iluminação do ser Amor, Liberdade, Perdão e Gratidão sobre todas as coisas Acolher, Amparar, Reeducar, Respeitar todos os seres vivos e proteger nosso planeta Orientar a todos através da busca constante do conhecimento Vamos todos juntos nos tornar melhores e livres, avançando sempre rumo a nova humanidade !!!