“Existem dois tipos de religiões no mundo.

No momento em que você pronuncia a palavra “Deus”, muitas pessoas olham para cima – “Aquele acima”.

Mas em algumas religiões indígenas, eles olham para baixo, porque acreditam que Deus está no centro da Terra.
Aqueles que acreditam que Deus está no céu são responsáveis pelas maneiras desastrosas com que estamos tratando este planeta, porque querem queimá-lo e ir para o céu.

Cada passo que eles dão queima o planeta.

Aqueles que acreditam que Deus está oculto neste planeta andam um pouco mais suavemente, porque este planeta é a morada de seus deuses.

Olhar para cima e para baixo não é uma maneira de conhecer.

Não pode ser apenas porque um ser humano não é capaz de conhecer outra coisa que não o que reflete dentro de sua própria consciência.

Você não pode ver nada do lado de fora.

Você só pode ver o que acontece na sua paisagem mental.

Você não pode ouvir nada do que está acontecendo fora.

Você só pode ouvir o que acontece em sua mente.

Existe apenas um lugar.

Isso facilita as coisas.

Se houvesse um milhão de lugares à sua frente e lhe fosse solicitado escolher, a tomada de decisões se tornaria muito difícil.

Se você olhar sua vida de perto, com suficiente profundidade, verá que existe apenas um lugar – o único lugar.”(Sadhguru)

Conta uma velha lenda hindu que outrora todos os homens eram deuses, mas abusaram de tal modo da sua natureza divina que Brahma, o Senhor dos deuses, decidiu retirar-lhes esse poder divino e escondê-lo em lugar onde lhes fosse impossível encontrá-lo.

O problema, contudo, era encontrar esse esconderijo.

Brahma convocou, pois, todos os deuses menores a fim de resolver este problema, e a sugestão que eles lhe deram foi enterrar a divindade do homem bem no fundo da terra. Mas Brahma respondeu-lhes que isso não seria suficiente pois o homem escavaria a terra e acabaria por reencontrar a sua natureza divina.

Então os deuses sugeriram que se atirasse para o fundo do mar a natureza divina do homem.

E de novo Brahma lhes respondeu que, mais tarde ou mais cedo, o homem exploraria as profundezas do mar e a recuperaria.

Os deuses menores já não sabiam que outros lugares poderiam existir, quer na terra quer no mar, onde o homem não conseguisse chegar um dia.

Então Brahma disse: “Vamos fazer o seguinte com a natureza divina do homem: vamos encondê-la bem no fundo de si mesmo, pois será esse o único lugar onde o homem nunca a irá procurar.”

E desde esse dia, segundo conta a lenda, o homem tem percorrido e explorado o mundo, subido às montanhas mais altas e descido às grandes profundezas da terra e do mar, sempre à procura do que está dentro de si próprio.”

Reflita sobre isso, e descubra onde está escondida sua verdadeira Divindade e poder de criação…

Revisão: SR.Black

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos(as)…

Conheça nossos PODCAST´s no Google Podcasts e no  Spotify

Saiba mais em: