Novidade!!
Instale e experimente nosso App exclusivo para celulares Android, é grátis!
Clique Aqui

Início Rumo a Nova Humanidade Desperte #DESPERTE – O Planeta Após um Apocalipse Nuclear

#DESPERTE – O Planeta Após um Apocalipse Nuclear

Bomba nuclear é um dispositivo explosivo que deriva sua força destrutiva das reações nucleares, tanto de fissão (conhecida como bomba atômica) ou de uma combinação de fissão e fusão (conhecida como bomba termonuclear).

881
0

 

Bomba nuclear é um dispositivo explosivo que deriva sua força destrutiva das reações nucleares, tanto de fissão (conhecida como bomba atômica) ou de uma combinação de fissão e fusão (conhecida como bomba termonuclear). Ambas as reaçHões liberam grandes quantidades de energia a partir de quantidades relativamente pequenas de matéria. O primeiro teste de uma bomba de fissão (bomba atómica, o teste Trinity, marco para a entrada na Era Nuclear, liberou a mesma quantidade de energia de cerca de 20 mil toneladas de TNT. O primeiro teste de uma bomba termonuclear (“hidrogênio”) liberou uma quantidade de energia equivalente a cerca de 10 milhões de toneladas de TNT. Uma arma termonuclear moderna, pesando pouco mais de 1,1 kg, pode produzir uma força explosiva equivalente à detonação de mais de 1,2 milhão de toneladas de TNT, Assim, mesmo um pequeno dispositivo nuclear não muito maior do que bombas tradicionais, pode devastar uma cidade inteira através da gigantesca explosão e por incêndios e radiação subsequentes. As armas nucleares são consideradas armas de destruição em massa e seu uso e controle têm sido um dos principais focos da política de relações internacionais desde a sua criação.

CE7CADC4-637A-4DF7-B718-37CB66155791

Apenas duas armas nucleares foram utilizadas durante uma guerra: quando os Estados Unidos bombardearam duas cidades japonesas no fim da Segunda Guerra Mundial. Em 6 de agosto de 1945, uma bomba de fissão de urânio cujo codinome era “Little Boy” foi detonada sobre a cidade japonesa de Hiroshima. Três dias depois, em 9 de agosto, um tipo de bomba de fissão de plutônio, de codinome “Fat Man“, explodiu sobre a cidade de Nagasaki, no Japão. Estes dois ataques resultaram na morte de cerca de 200 mil pessoas — a maioria civis — por causa dos graves ferimentos decorrentes das explosões e da radiação. O papel dos bombardeamentos nucleares na rendição do Japão e se seu uso foi ético ainda são questões que continuam a serem alvos de discussão atualmente.

251A8CC0-400B-497E-9E77-0A80A609FE13

Depois dos bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki, armas nucleares foram detonadas em mais de duas mil ocasiões, durante testes e demonstrações. Apenas algumas nações possuem tais armas ou são suspeitos de as terem. Os únicos países conhecidos por terem detonado armas nucleares e que são reconhecidos por possuírem esse tipo de armamento são (em ordem cronológica, de acordo com a data do primeiro teste): Estados Unidos, União Soviética (sucedida como uma potência nuclear pela Rússia), Reino Unido, França, República Popular da China, Índia, Paquistão e Coreia do Norte. Além disso, é quase consenso que Israel também possui armas nucleares, embora o governo israelense não reconheça isso. Apenas um país, a África do Sul, fabricou armas nucleares no passado, mas desmontou todo o seu arsenal após o fim do regime do apartheid, quando o país aderiu ao Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e aceitou completamente as salvaguardas internacionais.

D8793CAE-8287-43BB-9162-45554C9049D3

De acordo com estimativas de 2012, obtidas pela Federação de Cientistas Americanos, existem mais de 17 mil ogivas nucleares no mundo, sendo que cerca de 4 300 delas são consideradas “operacionais”, ou seja, estão prontas para uso.

1F5CC4DF-D76F-4D57-B031-10AD2EB17660

Resultados Caóticos Após uma Guerra nuclear a falta da luz. do Sol

Essa previsão parece até com o apocalipse relatado na Bíblia, porém, também é uma das coisas que podem acontecer caso o mundo vivencie uma explosão nuclear. O céu iria ser coberto por uma fumaça tóxica, provocada por incêndios. Uma das hipóteses é de que uma nuvem escura de fumaça a 15 km acima da superfície da Terra, crescerá e se moverá até que cubra todo o planeta impedindo que a luz solar passe por essa camada espessa.

Frio 

135E1F6A-025A-4DD1-B195-AECF46E06663

Sem a presença do Sol, a temperatura em todo o mundo vai cair. A previsão de cientistas é de que diminua 20 graus Celsius. Por causa disso, a comida ficará escassa, sendo assim, as pessoas morrerão de fome, pois os legumes não estarão aptos para serem colhidos. De acordo com cientistas, os primeiros cinco anos vão ser os mais terríveis. Estima-se que depois de 25 anos a temperatura deverá voltar ao normal. 

O Fim da camada de Ozônio 

87790D08-7AE5-4CAB-8344-812C9CDF541F

Se apenas 0,03% de todo arsenal de armas nucleares que hoje existem no mundo fossem usadas em uma guerra, segundo cientistas, seria o suficiente para destruir 50% da camada de ozônio. O buraco no revestimento, que nos protege de raios ultravioleta emitidos pelo Sol, seria tão devastador que os seres vivos atingidos morreriam imediatamente. E, aqueles que sobrevivessem, sofreriam mutações no DNA.

Fome e Morte

Por causa das baixas temperaturas e alta radiação de raios ultravioletas, poucos alimentos poderiam ser colhidos. Com isso, estima-se que cerca de um bilhão de pessoas morreria de fome, pois não haveriam alimentos.

Segundo cientistas, as pessoas que vivessem próximo a oceanos teriam mais chances de encontrar alimentos, mas isso é só uma hipótese, pois vida nesses lugares também seria escassa.

Chuva Negra

Uma das coisas que podem acontecer, caso outra bomba nuclear atinja o mundo é a Terra ser alvejada por uma chuva negra minutos após a explosão. Cientistas afirmam que essa é uma probabilidade para lá de certeira, pois foi isso que aconteceu em Hiroshima, no Japão, após ser atingida por bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos, em agosto de 1945.

De acordo com historiadores, cerca de 20 minutos após a bomba explodir uma chuva preta e tóxica começou a cair. Na ocasião, muitas pessoas chegaram a ingerir a água caída do céu, e isso provocou diversos efeitos colaterais.

Apagão Geral

35681484-7860-498B-BCD6-7A79D527388A

Cientistas acreditam que vários países ou até mesmo o mundo inteiro pode ficar sem energia elétrica caso fossemos atingidos por uma bomba atômica. Isso porque dependendo das proporções de uma explosão nuclear, poderia fazer com que todo sistema elétrico de um país seja desligado.

Um teste realizado há alguns anos fez com que lâmpadas de rua, aparelhos de televisão e telefones a 1.600 quilômetros de distância onde a explosão aconteceu desligassem. Pesquisadores afirmam que se uma bomba for planejada para explodir de 400 a 480 quilômetros de distância, a energia elétrica de um país, como os Estados Unidos, poderia ser desligada.

Comidas Enlatadas a Salvação 

Como falamos em tópicos anteriores, uma das consequências caso um apocalipse nuclear aconteça é a falta de alimentos. Estima-se que um bilhão de pessoas vão morrer. Porém, uma coisa pode salvar a vida de muita gente: as comidas enlatadas.

De acordo com cientistas, testes foram realizados para avaliar se esse tipo de comida sofreria alguma alteração caso ficassem propensas a uma explosão nuclear, e o resultado deu negativo. Acredita-se ainda que a água dos poços subterrâneos profundos vão poder ser ingeridas.

Sobreviventes

52B4521C-040B-4B2B-8690-54AF4CB249C2

Mesmo após várias coisas terríveis que poderiam acontecer caso houvesse um apocalipse nuclear, segundo cientistas, existiriam sobreviventes. Estima-se que cerca de 500 milhões de pessoas devem morrer imediatamente nas explosões, e milhares morreriam de fome, depois. No entanto, existem fortes indícios de que várias pessoas conseguiriam sobreviver. E, mesmo após vários anos de trevas, as pessoas reconstruiriam o mundo.

Como sobreviver após o holocausto nuclear 

Algumas dicas para sobrevivência

1 – Mudar para Área Rural

Quem vai sobreviver às explosões iniciais de um inverno nuclear é algo decidido pela localização geográfica.

Estimativas feitas durante os anos 1960 indicaram que se a Rússia lançasse um ataque total aos Estados Unidos, entre 100 e 150 milhões de pessoas morreriam nas primeiras explosões – mais de dois terços da população norte-americana na época.

As principais cidades ficariam totalmente inacessíveis, tanto pela explosão quanto pela radioatividade que a acompanharia. Ou seja, se você vivesse em uma cidade, provavelmente estaria condenado. Mas se vivesse no campo, teria pelo menos uma chance moderada de sobreviver ao início do inverno nuclear.

2 – Abandone suas crenças religiosas

Esta dica (e a imagem) podem ser controversas, mas existem várias razões bem sólidas pelas quais as crenças religiosas podem vir a atrapalhar os esforços de um potencial sobrevivente de uma guerra nuclear.

Primeiro, ir para a igreja todo domingo não vai ser a prioridade número um depois de um holocausto nuclear. E, falando mais sério, para sobreviver, podem ser necessários atos que muitas pessoas religiosas (e morais) poderão considerar impensáveis.

A mentalidade do sobrevivente terá que ser definitivamente maquiavélica: o mundo vai ser de quem pegar primeiro, e qualquer problema moral ficará em segundo plano, em relação a sobreviver a qualquer custo.

Se a religião proíbe certos alimentos, será necessário abandonar estas restrições de dieta e comer o que estiver disponível.

3 – Extermine ou Coma seu Bicho de Estimação

Você sobreviveu ao impacto inicial e agora é um ateu vagando pelos campos. E agora? Sabe o seu bichinho de estimação? Ele precisa de comida, água e cuidados, e não vai ter muito amor por aí durante um inverno nuclear. Você não vai viver muito se cada naco de comida tiver que ser dividido com o Rex.

Quem tiver sangue-frio pode pensar em executar e devorar seus bichos de estimação, já que os alimentos vão ser bastante escassos. A maioria das pessoas, entretanto (eu espero), vão achar isto revoltante, então simplesmente deixe seu bichinho ir por aí no mundo, uma opção menos sociopata.

Pensando seriamente, novamente, quem sobreviver ao inverno nuclear terá que abandonar qualquer esperança de salvar seu peixinho dourado. Para os pequenos animais, a melhor opção talvez seja livrar-se deles, em vez de consumi-los – isto vai poupá-los de morrer lentamente de fome no futuro.

4 – Proteção

Hora de um pouco de ciência: caso ocorram múltiplas explosões nucleares em grandes cidades, quantias enormes de cinzas e fumaça densa resultante dos incêndios serão jogadas na estratosfera, impedindo que a luz solar atinja a superfície do planeta por anos ou mesmo décadas.

As temperaturas irão cair drasticamente, e condições glaciais se manterão indefinidamente. Em outras palavras, a necessidade de roupas aquecidas não poderá ser subestimada. Se você não tiver nenhum casaco apropriado, terá que procurar.

Infelizmente, as condições perpétuas de congelamento não são as únicas preocupações. Os cientistas acreditam que a camada de ozônio vai ser destruída, o que significa que quantias imensas de radiação ultravioleta vão atingir a superfície do planeta, causando mortes por câncer de pele.

Para minimizar estes problemas, evite dormir ao relento, e sempre use algum tipo de capuz para proteger o rosto do frio e dos raios UV.

5 – Arme-se

40597F14-5F46-49C8-82B5-4F88C6D87D24

 

Se você vive em um país onde armas são facilmente obtidas e sua posse é legal, não deve ser difícil se armar contra ladrões ou possíveis canibais. Em condições de desespero, muitos sobreviventes vão roubar comida de outros sobreviventes, para evitar a fome.

Saquear a loja de armas locais pode ser uma opção viável para quem estiver nos Estados Unidos (ou outro país com controle de armas significativo), mas cuidado com o dono da loja armado.

Caso contrário, use algum tipo de faca para se proteger. Nos meses seguintes às detonações iniciais, a caça ainda será possível, por que os animais ainda não terão morrido de fome. Estoque o que puder de carne nos primeiros dias.

6 – Você terá que aprender a reconhecer os canibais

À medida que os animais grandes forem extintos, é inevitável que os humanos recorram ao canibalismo para sobreviver. Provavelmente todo mundo vivo vai ter que considerar o canibalismo em algum ponto, se estiver faminto e encontrar um “cadáver saudável”.

Se você topar com outros sobreviventes, talvez eles tentem te ajudar ou te devorar, o que torna indispensável saber como diferenciá-los.

Pessoas que comem carne humana tendem a sofrer dos sintomas de Kuru, uma contaminação do cérebro que pode causar alguns sintomas facilmente discerníveis.

Chamada de “kuru” pelos nativos Fore, que na língua local significa “tremer”, a doença atacava principalmente mulheres e crianças e tinha como principais sintomas dor nas pernas, braços e cabeça, além de problemas de coordenação motora, dificuldades de deglutição e para caminhar (ataxia) e tremores e abalos musculares.

Por exemplo, se a pessoa caminha balançando de um lado para o outro e com dificuldade de caminhar em linha reta, provavelmente é uma boa ideia fugir, por que ela está bêbada ou tem Kuru.

Outros sintomas incluem tremores incontroláveis, e explosões de riso em ocasiões não apropriadas. O Kuru não pode ser tratado e a morte ocorre cerca de um ano depois de contrair a doença. Então não coma carne humana, com ou sem inverno nuclear.

7 – Viaje Só 

0AD87657-D0B7-4582-A770-60BCD90E62A0

Os introvertidos estarão em vantagem em um ambiente pós-apocalíptico, pelo menos comparados com os que vão direto no celular sempre que se encontram sozinhos.

Ter uma família, especialmente com crianças, não é uma boa ideia, considerando a dificuldade para encontrar comida.

Ignore o clichê de gangues de bandidos viajando por aí, como as que Hollywood apresenta em filmes como “A Estrada” e “O Livro de Eli”; estes grupos não conseguiriam encontrar alimento suficiente para se manter a longo prazo.

Isto não quer dizer que você deva abandonar (ou canibalizar) sua família, mas encontrar um grupo grande para se juntar não é uma opção realista para quem quer evitar morrer de fome.

8 – Coma insetos são proteína pura

D8F7402C-E059-4700-BD2E-8A22A65013BF

A diminuição drástica de luminosidade e chuva durante um inverno nuclear deve tornar impossível plantar alimentos, o que por sua vez deve tornar extintos muitos animais pela falta de comida.

Em consequência, insetos como formigas, grilos, vespas, gafanhotos e besouros são as criaturas com mais chance de sobreviver a longo prazo.

Eles também são fontes fantasticamente densas de proteínas para ajudar a manter os músculos: um gafanhoto tem a maior porcentagem, com 20g de proteína a cada 100g de inseto. Grilos por outro lado são ricos em zinco, e formigas são fontes fantásticas de cálcio.

Mesmo que os insetos possam não ser tão saborosos quanto uma porção de galinha frita, pelo menos é melhor que morrer de fome.

9 – Saquear é uma Ótima opção 

DB6A5278-6C7C-45DC-B2F2-A95358B1C803

Talvez esta seja uma das poucas diversões em um ambiente pós-apocalíptico: entrar em um shopping center e pegar tudo que te agradar sem receio de sofrer qualquer castigo.

Mas não fique muito alegre; esvaziar a caixa registradora vai ser algo inútil, com o colapso da civilização. Em vez disso, foque-se em quebrar as máquinas de refrigerante e de lanches.

Você também pode examinar as caixas de lixo se estiver muito faminto, ou então recolher os enlatados se estiver em boa saúde.

Além disso, é importante pegar roupas que ajudem a manter o calor. Em países sem restrições à venda de armas, pode ser que você também encontre armas para se defender.

Depois de um holocausto nuclear, os níveis de radiação nos locais de impacto serão bem altos. Qualquer um que se aventure nas grandes cidades que foram bombardeadas irá sofrer envenenamento radioativo e perecer rapidamente.

Mais informações uteis neste video:

#PODCAST – 23 – Como AGIR no caso de uma catástrofe

Gostou da máteria ?

Compartilhe com seus amigos estes conhecimentos…

Revisão: SR.Black

Artigo anterior#DESPERTE – Capitão Kaye – “Existe Base Humana em Marte”
Próximo artigo#DESPERTE – A Equação de Drake
SR Black
Pequena contribuição para todos que estão, como eu, trilhando o caminho de volta para Casa - para dentro de si mesmo. Meu objetivo aqui é compartilhar mensagens que encontro na net, ou que me são enviadas por amigos humanos ou Seres de outras realidades, dimensões ou planos existenciais, que ajudem na compreensão de várias áreas dentro do caminho espiritual. Tambem quero aqui compartilhar ensinamentos e técnicas que utilizo em meu caminho cujo objetivo é atingir a transmutação, alinhamento, harmonia, silêncio, Paz interior (que gera a exterior..), enfim... a união e a comunhão com o Divino. "Segue sempre teu coração; Mentes podem ser convencidas - o coração, não!" (Trecho do Livro "Mensagens dos Mestres - De Coração a Coração") "A Preocupação olha em volta, A Saudade olha para trás, A descrença olha para baixo, A Fé olha para cima, A Esperança olha para a frente e... O EU SOU vive o AGORA!" Muita Luz, Beleza, AMOR, Paz e BOM HUMOR sempre! Projeto Rumo a Nova Humanidade tem como objetivo: Em poucos anos, nosso planeta passará por imensas transformações em todos os níveis existenciais, portanto todos devemos: Promover todos os conceitos fundamentais para a elevação e iluminação do ser Amor, Liberdade, Perdão e Gratidão sobre todas as coisas Acolher, Amparar, Reeducar, Respeitar todos os seres vivos e proteger nosso planeta Orientar a todos através da busca constante do conhecimento Vamos todos juntos nos tornar melhores e livres, avançando sempre rumo a nova humanidade !!!