Nos sonhos acontecem regularmente coisas estranhas, maravilhosas e até impossíveis, mas as pessoas “normalmente” não se dão conta de que a explicação é que estão apenas sonhando.

Normalmente não significa sempre, e há uma exceção altamente significativa a esta generalização.

Às vezes os sonhadores se dão conta da explicação para os bizarros fatos que estão a experimentar, e o resultado são os sonhos lúcidos.

Impulsionados pelo conhecimento de que o mundo que estão a experimentar é uma criação de sua própria imaginação, os sonhadores lúcidos podem influenciar conscientemente no resultado dos seus sonhos.

Eles podem criar e transformar objetos, pessoas, situações, mundos e até mesmo a eles mesmos.

De acordo com os padrões do mundo familiar da realidade física e social, eles podem fazer o impossível.
O mundo dos sonhos lúcidos proporciona um cenário mais amplo do que a vida ordinária para quase qualquer coisa imaginável, desde o leviano ao sublime.

Você poderia, se assim o quisesse, ir de farra para um festival saturnal, voar para as estrelas ou viajar por terras misteriosas.

Poderia juntar-se a quem está testando os sonhos lúcidos como ferramenta para resolver problemas, curar e crescimento pessoal.

Ou poderia explorar as implicações de antigas tradições e relatórios de modernos psicólogos que sugerem que os sonhos lúcidos podem ajudá-lo a encontrar a sua mais profunda identidade de quem você é na verdade.

O sonho lúcido foi conhecido há séculos, mas até recentemente tem sido um fenômeno raro e pouco entendido.

Recentemente, este novo campo de pesquisa tem captado a atenção das pessoas fora do mundo da pesquisa científica do sono, pois os estudos mostraram que com um certo treino, as pessoas podem aprender a ter sonhos lúcidos.

 

Mas, por que se interessariam as pessoas em aprender a estar conscientes nos seus sonhos?

Os sonhos lúcidos podem ser extraordinariamente vívidos, intensos, agradáveis e contentes.

As pessoas consideram com frequência que os seus sonhos lúcidos estão entre as experiências mais maravilhosas de suas vidas.
Se isto fosse tudo, os sonhos lúcidos seriam um entretenimento delicioso, mas trivial em último termo.

No entanto, de acordo com oque já foi descoberto, você pode usar o sonho lúcido para melhorar a qualidade da sua vida de vigília.

Apesar do esboço de uma ciência e arte práticos do sono lúcido, estão apenas começando a emergir, e o uso sistemático dos sonhos lúcidos como ferramenta para a autoexame psicológico está ainda em sua infância, a maioria das pessoas apenas ignora essa possibilidade e sem os conhecimentos já disponíveis sobre os sonhos lúcidos para dirigir as suas próprias explorações.

Provavelmente as únicas pessoas que não deveriam experimentar  o sono lúcido são aquelas que não são capazes de distinguir entre a realidade de vigília e as construções de sua imaginação.

Aprender o sonho lúcido não vai causar a você a perda de contato com a diferença entre estar acordado e sonhando.

Pelo contrário, o sonho lúcido é para que você se tornar ainda mais consciente.

A vida é curta…

Proverbial e inegavelmente, a vida é curta.

Para piorar as coisas, a grande maioria das pessoas passa  entre um quarto e meio da vida dormindo.

Dormimos, sem nos dar conta, através de muitos milhares de oportunidades de estar completamente conscientes e vivos.

É estar dormindo nos seus sonhos não é a melhor forma de usar o seu limitado tempo de vida?

Não só está a fazer parte da sua finita reserva do tempo que tem para estar vivo, mas que está a perder aventuras e lições que poderiam enriquecer o resto da sua vida.

Através desse despertar a essa nova realidade de sua existência. 

Em seus sonhos, adicionará experiências à sua vida e, se você usar essas horas de lucidez adicionais para experimentar e exercitar sua mente, você também pode melhorar seu aproveitamento em suas horas de vigília (acordado).

” os sonhos são uma reserva de conhecimento e experiência “,

escreve o budista tibetano tarthang tulku, ” e no entanto os passamos por alto como veículo para explorar a realidade.

No estado de sonho os nossos corpos descansam, e mesmo assim podemos ver e ouvir, mover-se e até sermos capazes de aprender.

Quando fazemos bom uso do estado de sonho, é quase como se as nossas vidas se duplicassem: em vez de cem anos, vivemos duzentos “.

Do estado de sonho lúcido podemos trazer para o estado de vigília, não só conhecimento, mas também estados de ânimo.

Quando nos acordamos rindo de alegria por causa de um maravilhoso sonho lúcido, não é surpreendente que o nosso estado de ânimo ao acordar seja iluminado por
Sentimentos de alegria.

Esta capacidade de trazer sentimentos positivos ao estado de vigília é um aspecto importante dos sonhos lúcidos.

Os sonhos, lembrados ou não, muitas vezes colorem o nosso estado de ânimo ao acordar,  durante boa parte do dia.

Assim como o efeito secundário dos “maus” sonhos podem fazê-lo sentir-se como se tivesse levantado com o pé esquerdo, os sentimentos positivos de um sonho agradável podem dar-lhe um empurrão emocional, ajudando-o assim a começar o dia com confiança e energia .

Isto é verdade principalmente para sonhos lúcidos inspiradores.

Talvez você continue pensando: ” meus sonhos são interessantes o suficiente como eles são. Por que eu deveria fazer um esforço para aumentar a minha consciência deles?”

se assim for, considere o Ensino Místico tradicional que sustenta que a maioria da humanidade está dormindo.
Uma vez que você teve a experiência de perceber que está sonhando e de que as suas possibilidades são muito maiores do que  tinha pensado, pode imaginar o que uma revelação semelhante significaria em sua vida de vigília?

Segundo disse thoreau: “a nossa mais verdadeira vida é quando estamos acordados em sonhos”.

A experiência do Sonho Lúcido

Se você ainda não teve nenhum sonho lúcido, você pode achar difícil imaginar como é.

Apesar de você ter que experimentar, é possível fazer uma ideia da experiência comparando o sonho lúcido com um estado de consciência presumivelmente mais familiar:

Este em que se encontra agora mesmo!

O próximo exercício experimental irá guiá-lo-á ao longo de uma excursão pelo seu estado de consciência de vigília de todos os dias.

Empregue em torno de um minuto em cada um dos passos.

Exercício: o seu atual estado de consciência

1. Veja.
Fique ciente do que você vê. Dese conta das vívidas e ricamente variadas impressões (formas, cores, movimento, dimensionalidade, o mundo visível inteiro).

2. Ouça.
Fique ciente do que você ouve. Registre os variados sons que chegam aos seus ouvidos, um múltiplo leque de intensidades, graus e qualidades tonais, talvez até mesmo o tópico do milagre da linguagem ou a maravilha da música.

3. Sinta.
Fique ciente do que toca: Textura (suave, áspero, seco, pegajoso ou úmido), peso (pesado, leve, sólido ou oco), prazer, dor, calor e frio, e as demais qualidades, se dê conta também de como sente o seu corpo agora mesmo e compare isso com as outras muitas formas
em que se sente outras vezes: cansado ou energético, paralisado ou solto, com dor ou com prazer, e assim por diante. Sinta a energia e radiância do Sol em sua pele.

4. Prove.
Fique ciente do que é gostar: saboreie diferentes alimentos e substâncias, ou lembre-se e imagine vivamente os seus sabores.

5. Cheire.
Fique ciente do que cheira: o cheiro dos corpos quentes, a terra, o incenso, o fumo, perfume, café, cebolas, álcool e o mar. Lembre-se e imagine o máximo que puder.

6. Respire.
Preste atenção na sua respiração. Na maior parte do tempo provavelmente não esta ciente dela,  que cheirava e exalava cinquenta vezes, enquanto esta fazendo este exercício. Segure a respiração por alguns segundos. Deixe-a sair,  agora faça uma profunda inspiração.
Se dê conta de que se tornar consciente da sua respiração vai permite-lhe alterar deliberadamente seu estado de consciência e atenção.

7. Emoções.
Fique ciente dos seus sentimentos. Lembre-se da diferença entre raiva e alegria, serenidade e excitação, e entre todas as emoções que você pode sentir. Qual a realidade de suas emoções agora ?

8. Pensamentos.
Fique ciente dos seus pensamentos. Em que estava á pensar antes fazer este exercício? O que está pensando agora? O quão real estão seus pensamentos?

9. “Eu”
Fique ciente do fato de que o seu mundo sempre o inclui a você. Você não é o que vê, oque, pensa ou sente; você tem essas experiências. Talvez mais essencialmente, você é quem está consciente. Você está sempre no centro do seu multidimensional universo de experiência, mas nem sempre está ciente de si mesmo. Repita brevemente o exercício com a seguinte diferença: ao mesmo tempo que presta atenção aos variados aspectos da sua experiência, esteja ciente de que é você quem está se dando conta dessas coisas (” Eu vejo a luz…”).

10. Consciência da consciência.
Finalmente, esteja ciente da sua consciência. Normalmente, a consciência foca-se nos objetos exteriores, mas ela mesma pode ser alvo de consciência. À LUZ DA EXPERIÊNCIA ORDINÁRIA, parecemos ser diferentes e limitados centros de consciência, cada um só em seus mundos internos. À Luz da eternidade, os místicos dizem-nos que em último termo somos um, a consciência ilimitada que é a fonte do ser. Aqui, esta experiência não pode ser expressa pela linguagem. Aprenda a sair dos automaticos do dia a dia, e substituir isso pela atenção plena do momento, antes automático, e assim, terá os gatilhos que precisa para despertar em sonho lúcido

 

Os sonhos lúcidos e a vida de vigilia

Como se relacionar com a experiência do sonho lúcido e a sua renovada apreciação da riqueza do seu ordinário estado de vigília?

A maior parte do que acaba de observar sobre o seu presente mundo experiencial aplica-se também ao mundo dos sonhos.

Se você estivesse sonhando, iria um mundo multi sensorial tão rico como o mundo que está experimentando agora mesmo.

Eu veria, ouviria, sentiria, adoraria, pensaria e seria tal como agora, lembrando que você em estado energia é multi dimensional , multi existencial e multi temporal.

A diferença crucial é que o mundo multi sensorial que experimenta enquanto sonha se origina internamente em vez de externamente.

Enquanto está acordado, a maioria do que percebe cabe-se á pessoas, objetos e eventos que realmente existem no mundo externo.

Porque os objetos recebidos em vigília na verdade existem independentemente da sua mente, mantêm-se relativamente estáveis.

Se estivesse em um sonho lúcido, a sua experiência do mundo seria ainda mais diferente da vida de vigília.

Em primeiro lugar você saberia que tudo é um sonho.

Devido a isso, o mundo em torno de você, vai se reorganizar e se transformar ainda mais do que é habitual nos sonhos onde estava dormente.

Coisas ” impossíveis ” começam a acontecer, e a cena do sonho em si mesma, vai desaparecer uma vez que você sabe que é ” irreal “, poderia aumentar em clareza e brilhantismo até que se encontre você espantado e desperto com essa nova realidade.

Se estivesse completamente lúcido, daria conta de que todo o sonho é a sua própria criação, e com esta consciência pode vir um, sentimento de liberdade.

 

Nada exterior, nem leis sociais nem físicas, poderiam restringir a sua experiência; você poderia fazer qualquer coisa que a sua mente possa conceber e ai tambem mora o perigo, com oque você anda alimentando sua mente ? que tipo de conhecimentos, experiencias, relações você está imerso ? pois isso trará muitos elementos aos seus sonhos e na construção do plano astral que irá interagir quando desperto, a quais frequências e seres estará alinhado, que tipo de conhecimentos irá receber, fique ciente que todas as forças que você se alinha aqui ou em astral, são e farão parte de você durante muito tempo e vão determinar seus rumos tanto em vigília, como em projeção astral no sonho lucido, e sendo assim, para aqueles que buscam o fim do mundo, inevitavelmente vão criar essa realidade e se colocarem em algum tipo de tragédia para sua realização.

Inspirado desta forma, e ciente dos fatos, agora você  pode voar para os céus.

Poderia ousar enfrentar alguém ou algo que tem estado a evitar; poderia escolher um encontro erótico com o companheiro mais desejável que possa imaginar; poderia visitar um ente querido já falecido com quem poderia ter estado desejando falar; poderia procurar autoconhecimento e sabedoria, você se torna aquilo que mentaliza.

Através do cultivo da consciência nos seus sonhos, e através da aprendizagem de como usá-los, pode acrescentar mais consciência, mais vida, mais integridade e unicidade e menos futilidade e vazio à sua vida.

No processo aumentará sua consciência, pode e deve mudar sua realidade atual, aproveitando este novo tempo e aprendizados em suas viagens noturnas  e aprofundará na sua compreensão de si mesmo, naquilo que és de verdade, e não o temporário e limitado ser humano material.

Acordando em seus sonhos, pode acordar para o resto de sua vida em realidade tridimensional.

Comece hoje mesmo a se libertar e aprender…

Por: SR.Black

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos e amigas…

Participe de nossos grupos no Telegram

Rumo a Nova Humanidade (Chat)

Biblioteca do Sr.Black – Livros em PDF sobre ufologia, espiritualidade, magia e etc