CUIDADO AO USAR OS SÍMBOLOS ESOTÉRICOS

Existem pessoas que gostam tanto de um símbolo que resolvem tatuá-lo na pele.

Mas, isso pode ser perigoso, dependendo da função e significado do mesmo.

Por exemplo, tatuando um símbolo de proteção, você pode bloquear tudo que for direcionado a você, tanto coisas ruins quanto coisas boas. Isso também pode cansar o nosso corpo, que acaba retendo muita energia. Portanto, estude bem o significado de um símbolo antes de tatuá-lo em seu corpo, para não alcançar resultados indesejados.

Simbologia das Imagens: BAPHOMET

Você com certeza já viu essa imagem por aí, e talvez até tenha um certo receio dela. Mas você conhece sua origem e o que seus elementos representam? O nome “Baphomet” seria a mistura dos termos gregos “Baphe” e “Metis”, ou “Batismo de Sabedoria” e trata-se na verdade de uma imagem de muita luz com mensagens muito importantes, representando as dualidade da vida e da importância do nosso trabalho para equilibrá-las

1) Pentagrama e Chifres:
Situado bem na testa da figura e com a ponta para cima, é um símbolo de luz, voltando todas as suas energias para o alto, conectando-se com o divino. Os chifres têm a mesma simbologia. Mesmo animalescos, estão voltados para cima, mostrando uma conexão com a espiritualidade.

2) Gesto e posição das mãos:
As mãos estão fazendo o sinal do ocultismo e as direções para as quais apontam representam a polaridade entre Expansão e Restrição, com a mão direita apontando para a lua branca, chamada Chesed, que representa a Misericórdia, e a mão esquerda apontando para a lua escura, chamada Geburah, que representa o Rigor.

3) Seios:
Representam a fertilidade das nossas energias e a dualidade dessa presença feminina em um corpo também masculino, criando com essa androginia uma alusão à lei hermética do Gênero e da importância do equilíbrio entre essas duas forças em um mesmo corpo.

4) Braços:
Aqui podemos ver a lei hermética da Correspondência sendo expressa através do texto “Solve et Coagula”, conhecida frase alquímica que fala sobre os processos de Dissolução e Consolidação sempre presentes no caminho da evolução do indivíduo e do todo.

5) Fogo entre os chifres:
A luz mágica do equilíbrio universal, representando a figura da alma que brilha acima da matéria, embora ainda esteja presa ao corpo da imagem e conectada ao mundo material. Podemos também ver uma alusão à lei hermética do Mentalismo nessa “tocha”, indicando que o universo é mental e que a criação luminosa é feita pelo fogo da mente.

6) Cabeça de bode:
A imagem até assustadora da cabeça do bode representa o horror do pecado, do qual só o corpo material pode sofrer as penas, pois é o único responsável pelos seus erros. A alma é sempre inatingível graças à sua própria natureza, sendo apenas capaz de se tornar alvo de atribulações quando se materializa. A imagem animalesca especificamente no lugar da cabeça também alude ao fato de que nossos pensamentos podem se perder e serem dominados pelos instintos quando não há equilíbrio em nós.

7) Caduceu:
O bastão com as serpentes, símbolo do equilíbrio e da evolução, aparece no lugar do pênis da imagem, do seu órgão gerador, representando a vida eterna e a possibilidade de geração da harmonia e do crescimento.

8) Asas:
As asas representam as leis herméticas do Ritmo e da Vibração. Afinal, apenas quando elas batem em em conjunto, no mesmo ritmo ou compensando o ritmo uma da outra, é possível alçar voo e se elevar em busca da espiritualidade.

9) Escamas:
Em complemento ao fogo que arde sobre a cabeça, e ao ar simbolizado pelas asas, as escamas na barriga representam o elemento das águas, ou seja, das emoções em nosso âmago.

10) Patas de bode:
Simbolizam o elemento TERRENO da imagem, complementando toda a simbologia e mostrando que por estarmos ligados à matéria, é importantíssimo trabalhar pelo equilíbrio de todos os nossos elementos, pensamentos e ações, afinal, toda ação trará uma reação diretamente proporcional.

Quais são as ciências ocultas?

As ciências ocultas são um conjunto de crenças e práticas desenvolvidas na antiguidade, mas ainda hoje afirmam revelar os mistérios ocultos da natureza e do ser humano. As ciências ocultistas têm sido de grande interesse para certos profissionais, como filósofos, psicólogos e historiadores.

Algumas das ciências ocultas mais conhecidas hoje são vodu, alquimia, feitiçaria, numerologia, geomancia, espiritualismo etc.

As ciências ocultas sempre foram de grande interesse e curiosidade para as pessoas. Portanto, agora vamos revelar alguns dos símbolos usados ​​neles e explicar a representação de cada um.

A CRUZ: É um símbolo tradicional do cristianismo, que representa a ressurreição, a proteção divina e a vida eterna.

ESTRELA DE CINCO PONTOS: É sempre usada para atrair o bem, através de boas energias. Os cinco pontos representam as quatro extremidades do corpo humano, além da cabeça.

SÍMBOLO  DO AMALGAMA: Este símbolo é tradicionalmente usado nas práticas alquimistas. O amálgama é uma combinação de mercúrio com outros metais e, como a alquimia estuda a transformação destes, é uma excelente ferramenta de estudo para alquimistas.

SÍMBOLO DO  PEDREIRO: É um símbolo muito semelhante ao da Maçonaria, representado por uma bússola entrelaçada e um quadrado. A Maçonaria é uma sociedade secreta, que tem grande poder e influência sobre nossas sociedades há muitos séculos.

O NÓ DA BRUXA: É um símbolo de “anti bruxaria” que tradicionalmente tem sido usado para manter longe de nós as más energias e vibrações que podem nos enviar de fora. Acredita-se que os quatro braços do símbolo signifiquem os quatro elementos unidos, capazes de dissolver qualquer ato negativo em relação a nós.

O OLHO DE SHIVA: Também conhecido como “Bindi”, este símbolo representa o terceiro olho, através do qual podemos ver além do físico, passando assim para um plano espiritual de paz e excelência. Dizem que quem carrega o Olho de Shiva atrai prosperidade e boa sorte em sua vida.

MANDALAS: Mandalas são diagramas cosmológicos que há séculos são utilizados para práticas de meditação. As mandalas, representadas por figuras geométricas organizadas em diferentes níveis, o mapa do cosmos. Cada mandala tenta sintetizar em suas formas a imensidão do universo que nos rodeia.

O significado das formas das mandalas:

  • O círculo significa extensão, afastamento, mas também segurança, o absoluto, o verdadeiro eu.
  • O quadrado representa o estável e equilibrado.
  • O triângulo está relacionado ao vital, a água, o que é transformado, o que renasce.
  • A cruz simboliza a tomada de decisões, seguindo caminhos.
  • A espiral significa vida, força e está relacionada às energias curativas.
  • O coração é a união, o sol, o amor e a felicidade.
  • A estrela simboliza o espiritual, tudo o que está além do físico, e também a liberdade.
  • Com o labirinto, você tenta encontrar o centro de si mesmo.
  • A borboleta simboliza o renascimento da alma. A transformação
  • O pentágono representa a silhueta do corpo humano e os símbolos da terra, água e fogo.
  • O hexágono, a união dos opostos.

O SÍMBOLO DO OM: Este símbolo é de origem sagrada, é provável que você já o tenha visto ou ouvido quando se refere à meditação e à invocação de paz e boas energias. No hinduísmo, esse símbolo representa a unidade, o todo: todos fazemos parte de uma grande unidade e, portanto, estamos todos conectados ao universo. O universo está dentro de nós, e nós estamos dentro do universo. Somos um.

O ESCARABAJO EGÍPCIO: É provável que você já tenha visto esse símbolo se estudou história ou teologia. O próprio símbolo representa transformação e renascimento. O fato de o besouro ser um inseto que voa nos tempos mais quentes tornou-o representativo do sol na época do antigo Egito, onde, além disso, era considerado um inseto divino, associado aos mortos, pois Acreditava-se que o coração do besouro representava a resistência do impulso vital que dava vida a um espírito após a morte do corpo.

O OLHO DE RA: Atualmente, este símbolo representa o olho divino do Ser supremo. Mas em tempos passados, também era usado para representar compreensão e inteligência: o olho que vê tudo, percebe tudo e entende tudo. A consciência e a onipresença do Ser Supremo foram representadas com o OLHO DA RA, por isso se diz que este símbolo domina todo o cosmos, bem como todos os seres vivos nele. Em suma, este símbolo representa o poder de Deus no universo.

O TRINQUETA: É um símbolo celta, usado tanto no paganismo quanto no cristianismo.

No paganismo, representa vida, morte e ressurreição, além dos três principais elementos que governam a natureza: ar, terra e água.

No cristianismo, por outro lado, a catraca representa a Santíssima Trindade: o pai, o filho e o espírito santo. E o círculo se refere à eternidade.

Embora seja usado em várias crenças e religiões, o que é realmente certo é que o símbolo da catraca representa três forças unidas, incapazes de funcionar por conta própria.

O PENTAGRAMA INVESTIDO: Tradicionalmente, esse símbolo sempre foi representativo do pior dos anjos: Satanás. O pentagrama invertido é geralmente usado para realizar práticas de bruxaria e invocar más energias.

O SÍMBOLO DE ANKHA: É considerado representativo da fertilidade e da vida, e da união entre o feminino e o masculino.

SVÁSTICO OU RODA DO SOL: Este símbolo, embora tenha sido e seja representativo da ideologia nazista, surge muito antes do surgimento de Hittler. É um símbolo religioso, que pode ser visto com muita frequência em moedas e esculturas de diferentes tradições. Representa a jornada do sol no céu e também a rota do bumerangue: tudo o que você faz, volta mais cedo ou mais tarde.

A CRUZ INVESTIDA: Sempre foi um símbolo que representa a zombaria de Deus. Pode ser visto com frequência em grupos satanistas ou representando bandas de rock.

YIN YANG: Por último, mas não menos importante, Ying Yang se refere a duas forças opostas, a dualidade do Universo: tudo tem seu oposto, e os opostos se complementam. Portanto, nada existe em sua forma pura: sempre há um pouco de ruim no bem e vice-versa. Além disso, tudo pode ser visto do seu lado oposto, se a perspectiva for alterada.

Nós culminamos com nossos principais sinais sagrados e místicos. 

Certamente você está muito interessado em conhecer o significado tradicional e histórico de todas essas formas e desenhos, por assim dizer. 

É um tópico interessante que você pode continuar estudando e analisando por si mesmo.

Revisão: SR.Black

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos(as)…

Artigo anterior#Desperte – As Vertentes Mágicas
Próximo artigo#Seres – Os Mistériosos Djins
SR Black
Pequena contribuição para todos que estão, como eu, trilhando o caminho de volta para Casa - para dentro de si mesmo. Meu objetivo aqui é compartilhar mensagens que encontro na net, ou que me são enviadas por amigos humanos ou Seres de outras realidades, dimensões ou planos existenciais, que ajudem na compreensão de várias áreas dentro do caminho espiritual. Tambem quero aqui compartilhar ensinamentos e técnicas que utilizo em meu caminho cujo objetivo é atingir a transmutação, alinhamento, harmonia, silêncio, Paz interior (que gera a exterior..), enfim... a união e a comunhão com o Divino. "Segue sempre teu coração; Mentes podem ser convencidas - o coração, não!" (Trecho do Livro "Mensagens dos Mestres - De Coração a Coração") "A Preocupação olha em volta, A Saudade olha para trás, A descrença olha para baixo, A Fé olha para cima, A Esperança olha para a frente e... O EU SOU vive o AGORA!" Muita Luz, Beleza, AMOR, Paz e BOM HUMOR sempre! Projeto Rumo a Nova Humanidade tem como objetivo: Em poucos anos, nosso planeta passará por imensas transformações em todos os níveis existenciais, portanto todos devemos: Promover todos os conceitos fundamentais para a elevação e iluminação do ser Amor, Liberdade, Perdão e Gratidão sobre todas as coisas Acolher, Amparar, Reeducar, Respeitar todos os seres vivos e proteger nosso planeta Orientar a todos através da busca constante do conhecimento Vamos todos juntos nos tornar melhores e livres, avançando sempre rumo a nova humanidade !!!