CUIDADO AO USAR OS SÍMBOLOS ESOTÉRICOS

Existem pessoas que gostam tanto de um símbolo que resolvem tatuá-lo na pele.

Mas, isso pode ser perigoso, dependendo da função e significado do mesmo.

Por exemplo, tatuando um símbolo de proteção, você pode bloquear tudo que for direcionado a você, tanto coisas ruins quanto coisas boas. Isso também pode cansar o nosso corpo, que acaba retendo muita energia. Portanto, estude bem o significado de um símbolo antes de tatuá-lo em seu corpo, para não alcançar resultados indesejados.

Simbologia das Imagens: BAPHOMET

Você com certeza já viu essa imagem por aí, e talvez até tenha um certo receio dela. Mas você conhece sua origem e o que seus elementos representam? O nome “Baphomet” seria a mistura dos termos gregos “Baphe” e “Metis”, ou “Batismo de Sabedoria” e trata-se na verdade de uma imagem de muita luz com mensagens muito importantes, representando as dualidade da vida e da importância do nosso trabalho para equilibrá-las

1) Pentagrama e Chifres:
Situado bem na testa da figura e com a ponta para cima, é um símbolo de luz, voltando todas as suas energias para o alto, conectando-se com o divino. Os chifres têm a mesma simbologia. Mesmo animalescos, estão voltados para cima, mostrando uma conexão com a espiritualidade.

2) Gesto e posição das mãos:
As mãos estão fazendo o sinal do ocultismo e as direções para as quais apontam representam a polaridade entre Expansão e Restrição, com a mão direita apontando para a lua branca, chamada Chesed, que representa a Misericórdia, e a mão esquerda apontando para a lua escura, chamada Geburah, que representa o Rigor.

3) Seios:
Representam a fertilidade das nossas energias e a dualidade dessa presença feminina em um corpo também masculino, criando com essa androginia uma alusão à lei hermética do Gênero e da importância do equilíbrio entre essas duas forças em um mesmo corpo.

4) Braços:
Aqui podemos ver a lei hermética da Correspondência sendo expressa através do texto “Solve et Coagula”, conhecida frase alquímica que fala sobre os processos de Dissolução e Consolidação sempre presentes no caminho da evolução do indivíduo e do todo.

5) Fogo entre os chifres:
A luz mágica do equilíbrio universal, representando a figura da alma que brilha acima da matéria, embora ainda esteja presa ao corpo da imagem e conectada ao mundo material. Podemos também ver uma alusão à lei hermética do Mentalismo nessa “tocha”, indicando que o universo é mental e que a criação luminosa é feita pelo fogo da mente.

6) Cabeça de bode:
A imagem até assustadora da cabeça do bode representa o horror do pecado, do qual só o corpo material pode sofrer as penas, pois é o único responsável pelos seus erros. A alma é sempre inatingível graças à sua própria natureza, sendo apenas capaz de se tornar alvo de atribulações quando se materializa. A imagem animalesca especificamente no lugar da cabeça também alude ao fato de que nossos pensamentos podem se perder e serem dominados pelos instintos quando não há equilíbrio em nós.

7) Caduceu:
O bastão com as serpentes, símbolo do equilíbrio e da evolução, aparece no lugar do pênis da imagem, do seu órgão gerador, representando a vida eterna e a possibilidade de geração da harmonia e do crescimento.

8) Asas:
As asas representam as leis herméticas do Ritmo e da Vibração. Afinal, apenas quando elas batem em em conjunto, no mesmo ritmo ou compensando o ritmo uma da outra, é possível alçar voo e se elevar em busca da espiritualidade.

9) Escamas:
Em complemento ao fogo que arde sobre a cabeça, e ao ar simbolizado pelas asas, as escamas na barriga representam o elemento das águas, ou seja, das emoções em nosso âmago.

10) Patas de bode:
Simbolizam o elemento TERRENO da imagem, complementando toda a simbologia e mostrando que por estarmos ligados à matéria, é importantíssimo trabalhar pelo equilíbrio de todos os nossos elementos, pensamentos e ações, afinal, toda ação trará uma reação diretamente proporcional.

Quais são as ciências ocultas?

As ciências ocultas são um conjunto de crenças e práticas desenvolvidas na antiguidade, mas ainda hoje afirmam revelar os mistérios ocultos da natureza e do ser humano. As ciências ocultistas têm sido de grande interesse para certos profissionais, como filósofos, psicólogos e historiadores.

Algumas das ciências ocultas mais conhecidas hoje são vodu, alquimia, feitiçaria, numerologia, geomancia, espiritualismo etc.

As ciências ocultas sempre foram de grande interesse e curiosidade para as pessoas. Portanto, agora vamos revelar alguns dos símbolos usados ​​neles e explicar a representação de cada um.

A CRUZ: É um símbolo tradicional do cristianismo, que representa a ressurreição, a proteção divina e a vida eterna.

ESTRELA DE CINCO PONTOS: É sempre usada para atrair o bem, através de boas energias. Os cinco pontos representam as quatro extremidades do corpo humano, além da cabeça.

SÍMBOLO  DO AMALGAMA: Este símbolo é tradicionalmente usado nas práticas alquimistas. O amálgama é uma combinação de mercúrio com outros metais e, como a alquimia estuda a transformação destes, é uma excelente ferramenta de estudo para alquimistas.

SÍMBOLO DO  PEDREIRO: É um símbolo muito semelhante ao da Maçonaria, representado por uma bússola entrelaçada e um quadrado. A Maçonaria é uma sociedade secreta, que tem grande poder e influência sobre nossas sociedades há muitos séculos.

O NÓ DA BRUXA: É um símbolo de “anti bruxaria” que tradicionalmente tem sido usado para manter longe de nós as más energias e vibrações que podem nos enviar de fora. Acredita-se que os quatro braços do símbolo signifiquem os quatro elementos unidos, capazes de dissolver qualquer ato negativo em relação a nós.

O OLHO DE SHIVA: Também conhecido como “Bindi”, este símbolo representa o terceiro olho, através do qual podemos ver além do físico, passando assim para um plano espiritual de paz e excelência. Dizem que quem carrega o Olho de Shiva atrai prosperidade e boa sorte em sua vida.

MANDALAS: Mandalas são diagramas cosmológicos que há séculos são utilizados para práticas de meditação. As mandalas, representadas por figuras geométricas organizadas em diferentes níveis, o mapa do cosmos. Cada mandala tenta sintetizar em suas formas a imensidão do universo que nos rodeia.

O significado das formas das mandalas:

  • O círculo significa extensão, afastamento, mas também segurança, o absoluto, o verdadeiro eu.
  • O quadrado representa o estável e equilibrado.
  • O triângulo está relacionado ao vital, a água, o que é transformado, o que renasce.
  • A cruz simboliza a tomada de decisões, seguindo caminhos.
  • A espiral significa vida, força e está relacionada às energias curativas.
  • O coração é a união, o sol, o amor e a felicidade.
  • A estrela simboliza o espiritual, tudo o que está além do físico, e também a liberdade.
  • Com o labirinto, você tenta encontrar o centro de si mesmo.
  • A borboleta simboliza o renascimento da alma. A transformação
  • O pentágono representa a silhueta do corpo humano e os símbolos da terra, água e fogo.
  • O hexágono, a união dos opostos.

O SÍMBOLO DO OM: Este símbolo é de origem sagrada, é provável que você já o tenha visto ou ouvido quando se refere à meditação e à invocação de paz e boas energias. No hinduísmo, esse símbolo representa a unidade, o todo: todos fazemos parte de uma grande unidade e, portanto, estamos todos conectados ao universo. O universo está dentro de nós, e nós estamos dentro do universo. Somos um.

O ESCARABAJO EGÍPCIO: É provável que você já tenha visto esse símbolo se estudou história ou teologia. O próprio símbolo representa transformação e renascimento. O fato de o besouro ser um inseto que voa nos tempos mais quentes tornou-o representativo do sol na época do antigo Egito, onde, além disso, era considerado um inseto divino, associado aos mortos, pois Acreditava-se que o coração do besouro representava a resistência do impulso vital que dava vida a um espírito após a morte do corpo.

O OLHO DE RA: Atualmente, este símbolo representa o olho divino do Ser supremo. Mas em tempos passados, também era usado para representar compreensão e inteligência: o olho que vê tudo, percebe tudo e entende tudo. A consciência e a onipresença do Ser Supremo foram representadas com o OLHO DA RA, por isso se diz que este símbolo domina todo o cosmos, bem como todos os seres vivos nele. Em suma, este símbolo representa o poder de Deus no universo.

O TRINQUETA: É um símbolo celta, usado tanto no paganismo quanto no cristianismo.

No paganismo, representa vida, morte e ressurreição, além dos três principais elementos que governam a natureza: ar, terra e água.

No cristianismo, por outro lado, a catraca representa a Santíssima Trindade: o pai, o filho e o espírito santo. E o círculo se refere à eternidade.

Embora seja usado em várias crenças e religiões, o que é realmente certo é que o símbolo da catraca representa três forças unidas, incapazes de funcionar por conta própria.

O PENTAGRAMA INVESTIDO: Tradicionalmente, esse símbolo sempre foi representativo do pior dos anjos: Satanás. O pentagrama invertido é geralmente usado para realizar práticas de bruxaria e invocar más energias.

O SÍMBOLO DE ANKHA: É considerado representativo da fertilidade e da vida, e da união entre o feminino e o masculino.

SVÁSTICO OU RODA DO SOL: Este símbolo, embora tenha sido e seja representativo da ideologia nazista, surge muito antes do surgimento de Hittler. É um símbolo religioso, que pode ser visto com muita frequência em moedas e esculturas de diferentes tradições. Representa a jornada do sol no céu e também a rota do bumerangue: tudo o que você faz, volta mais cedo ou mais tarde.

A CRUZ INVESTIDA: Sempre foi um símbolo que representa a zombaria de Deus. Pode ser visto com frequência em grupos satanistas ou representando bandas de rock.

YIN YANG: Por último, mas não menos importante, Ying Yang se refere a duas forças opostas, a dualidade do Universo: tudo tem seu oposto, e os opostos se complementam. Portanto, nada existe em sua forma pura: sempre há um pouco de ruim no bem e vice-versa. Além disso, tudo pode ser visto do seu lado oposto, se a perspectiva for alterada.

Nós culminamos com nossos principais sinais sagrados e místicos. 

Certamente você está muito interessado em conhecer o significado tradicional e histórico de todas essas formas e desenhos, por assim dizer. 

É um tópico interessante que você pode continuar estudando e analisando por si mesmo.

Revisão: SR.Black

Compartilhe esse conhecimento com seus amigos(as)…